'NãO SABIA QUE ESTAVA AO VIVO', DIZ SUSPEITO DE ROUBAR EQUIPE DE TV
02.05.2015

O jovem Luan do Nascimento da Silva, de 21 anos, suspeito de assaltar uma equipe da TV Tribuna, afiliada da Rede Globo na Baixada Santista e no Vale do Ribeira, durante uma reportagem ao vivo, na terça-feira (28), confessou o crime e disse estar arrependido. Ele conversou com alguns repórteres logo depois de se apresentar na Delegacia Sede de Guarujá, no litoral de São Paulo, nesta sexta-feira (1°). Sua prisão temporária já havia sido decretada pela Justiça e ele ficará detido.

A jornalista Tatyana Jorge fazia uma entrevista ao vivo, em frente à prefeitura, com o diretor de Vigilância em Saúde da cidade, Marco Antônio Chagas, quando o suspeito chegou de bicicleta, armado, derrubou a câmera do cinegrafista Alfredo Neto e exigiu que as pessoas entregassem seus pertences. Com a queda do equipamento, a transmissão acabou sendo encerrada. O jovem fugiu levando aparelhos celulares, relógios e uma corrente da equipe e do entrevistado. Ninguém se feriu durante a abordagem.

Luan deu sua versão de como tudo aconteceu. "Eu estava há uma semana sem trabalhar, então resolvi sair e fiz essa besteira. Também tinha que pagar uma dívida de drogas, estava devendo. Mas me arrependi, devolvi tudo e não machuquei ninguém", explica. O jovem mora no bairro Cachoeira, perto do local do assalto.

Objetos levados durante assalto foram entregues à polícia em Guarujá, SP (Foto: Mariane Rossi/G1)Objetos levados durante assalto foram entregues à
polícia em Guarujá, SP (Foto: Mariane Rossi/G1)

O suspeito disse que apontou a arma de forma agressiva para a equipe de TV porque queria os objetos do entrevistado, que estava com um celular e uma pulseira de ouro. "Eu não sabia que estava gravando ou ao vivo. Passei, vi e tomei a atitude. Eu passo ali sempre. Estava indo assaltar, vi que estava fácil, cometi o ato e me arrependi", afirma.

O jovem falou ainda que esse erro é passado e que quer melhorar quando sair da cadeia. "Isso é passado, estou aqui, me arrependi. Quando eu sair, vou procurar melhorar de vida e não cometer mais esses atos", conclui.

Segundo o delegado Marco Antonio Couto Perez, titular da Delegacia Sede de Guarujá, o advogado do suspeito fez contato prévio com a Polícia Civil, para avisar que seu cliente seria apresentado. Luan compareceu ao distrito na companhia dos pais. Os objetos roubados foram entregues às autoridades.

Advogado Diego Scarpa acompanhou suspeito até a delegacia (Foto: Mariane Rossi/G1)Advogado Diego Scarpa acompanhou suspeito até
a delegacia (Foto: Mariane Rossi/G1)

Diego Scarpa, advogado de defesa de Luan, disse que vai fazer um pedido de revogação da prisão temporária e aguardar o desfecho. "Se for negado, vamos impetrar um habeas corpus no Tribunal de Justiça", explica. O jovem passou por exames no Instituto Médico Legal (IML) e foi encaminhado à cadeia anexa ao 1º Distrito Policial (DP) de Guarujá, onde ficará à disposição da Justiça.

Prisão temporária
A prisão temporária de Luan já havia sido decretada pela Justiça, no início da noite de quarta-feira (29). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo, a identificação do jovem como o autor do roubo à equipe de TV foi possível por conta do trabalho conjunto entre as polícias Civil e Militar, que analisaram as imagens do sistema de monitoramento do estacionamento do Paço Municipal de Guarujá, onde ocorreu o crime. No vídeo, é possível vê-lo de bicicleta abordando o grupo e exigindo seus pertences.

Nota de repúdio
Em nota, a Regional de Santos, Baixada Santista e Vale do Ribeira do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) afirma lamentar profundamente o assalto sofrido por três integrantes da equipe de jornalismo TV Tribuna, afiliada da Rede Globo, nesta terça-feira, em frente à sede da Prefeitura Municipal de Guarujá.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade