MATO GROSSO CONTINUA IMBATíVEL NA DESTRUIçãO DA FLORESTA AMAZôNICA
22.04.2015

Mato Grosso continua imbatível na destruição da floresta amazônica 

Mato Grosso continua imbatível na destruição da floresta amazônica

 

 Mato Grosso continua sendo o campeão de desmatamento da floresta amazônica. Só no mês de março, segundo dados divulgados pela ONG Belém, através o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) houve um aumento de 76% em relação ao mesmo mês de 2014. Mato Grosso supera de longe outros desmatadores da floresta como o Amazonas com 13%, Rondônia, com 8%, Tocantins, com dois por cento e Pará, com apenas um por cento.

 
Segundo o levantamento do Imazon houve um aumento de 195% no desmatamento da Amazônia Legal em março deste ano, comparado com o mesmo mês do ano anterior. O instituto detectou 58 km² de desmatamento na Amazônia Legal em março de 2015. Em março de 2014 o índice era de 20 km².
 
O Imazon ressalta que neste ano foi possível monitorar 47% da área florestal. Os outros 53% estavam cobertos por nuvens, sendo que no ano anterior a cobertura foi de 58%. Por isso, os dados podem estar subestimados, afirma a ONG.
 
Além disso, as florestas degradadas (parcialmente destruídas) na Amazônia Legal somaram 15 km² em março de 2015, enquanto no mesmo mês do ano anterior a degradação florestal somou foi de 5 km². O aumento foi de 200%, indica o Imazon.
 
Quanto ao acumulado de agosto de 2014 a março de 2015, o desmatamento foi de 1.761km². Isso representa aumento de 214% em relação ao período entre agosto de 2013 e março de 2014, quando 560 km² foram desmatados. Os meses citados correspondem aos oito primeiros meses do calendário oficial de medição do desmatamento.
 
Os dados são divulgados de maneira paralela aos dados oficiais do Ministério do Meio Ambiente, que usa o sistema Prodes (Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o Inpe. Os métodos de levantamento são distintos, por isso os números não podem ser comparados entre si.
 
O último levantamento do "calendário do desmatamento" do Inpe mostrou queda de 18% do desmate na Amazônia entre agosto de 2013 e julho de 2014 em relação ao período anterior

 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade