TJ-MT TEM O 6º PIOR DESEMPENHO EM META DO CNJ
08.06.2015

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) obteve o 6º pior desempenho entre os tribunais estaduais no cumprimento da Meta 1 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), durante o ano de 2014.

A Meta 1 determinava que os tribunais julgassem mais processos do que recebessem durante o ano.

Conforme apurou o MidiaJur, o TJ-MT conseguiu cumprir 83,37% da meta, amargando a 22ª colocação entre os 27 tribunais estaduais. 

No ano passado, o tribunal mato-grossense recebeu 223,1 mil processos, mas julgou 186 mil.

No topo do ranking está o Tribunal de Justiça do Pará, que cumpriu 120,24% da meta, com 190,1 mil processos distribuídos e 228,6 mil julgados. Em seguida, o Tribunal de Justiça de Sergipe (116,22%) e do Tocantins (113,71%).

Na outra ponta figura o Tribunal de Justiça do Amazonas, que recebeu 144,1 mil processos e julgou 103,5 mil, cumprindo apenas 71,83% da Meta 1. Também ficaram nas últimas colocações o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (72,32%) e do Amapá (74,20%).

Ações não criminais


Entre as ações não criminais, a situação do Judiciário mato-grossense não foi melhor: ficou com a 4º pior colocação, com o cumprimento de 82,15% da meta. 

Segundo os dados do CNJ, o TJ-MT recebeu 201,1 mil processos em 2014, no entanto, julgou 165,2 mil.

Em 1ª e 2ª Instância, houve equilíbrio entre o número de processos distribuídos e julgados, com o cumprimento de 99,45% e 103,86% da meta, respectivamente.

Porém, o maior acúmulo processual das ações não criminais no Poder Judiciário mato-grossense se concentrou nos Juizados Especiais Cíveis e nas Turmas Recursais Cíveis. Os Juizados conseguiram julgar 69,73% dos processos recebidos enquanto as Turmas julgaram 82,23%.

Os tribunais com os melhores desempenhos foram os do Acre (119,68%), Tocantins (117,78%) e Pará (116,08%).

Já nas piores colocações figuraram os tribunais do Rio Grande do Norte (74,15%), Amazonas (74,54%) e Santa Catarina (81,23%).

Ações criminais

O desempenho do TJ-MT no cumprimento da Meta 1 em relação aos processos criminais foi mais equilibrado, com o cumprimento de 94,55% do objetivo.

Dos 22 mil processos criminais recebidos no ano passado, o TJ-MT julgou pouco mais de 20,8 mil e ficou com o 16º lugar.

Da mesma forma, o gargalo se concentrou nos Juizados Especiais, que cumpriram apenas 35,19% da meta, e nas Turmas Recursais, que julgaram 86,03% dos processos que receberam. 

Os tribunais com melhor desempenho nas ações criminais foram os do Sergipe (144,88%), Paraíba (140,72%) e Pará (139,59%).

Já os piores foram os tribunais do Amapá (48,36%), Rio Grande do Norte (51,75%) e Bahia (58,38%).

Confira o ranking dos tribunais estaduais na Meta 1 do CNJ:

META GERAL

TJPA: 120,24%
TJSE: 116,22%
TJTO: 113,71%
TJAC: 113,49%
TJPR: 106,50%
TJGO: 107,67%
TJPB: 105,69%
TJRR: 104,75%
TJMS: 104,15%
TJDFT: 102,54%
TJMA: 99,86%
TJRJ: 99,16%
TJRO: 98,20%
TJPE: 96,65%
TJMG: 95,67%
TJRS: 88,75%
TJAL: 88,71%
TJCE: 86,63%
TJPI: 86,03%
TJSP: 83,56%
TJSC: 83,42%
TJMT: 83,37%
TJBA: 82,54%
TJES: 82,42%
TJAP: 74,20%
TJRN: 72,32%
TJAM: 71,83%

META AÇÕES NÃO CRIMINAIS


TJAC: 119,68%
TJTO: 117,78%
TJPA: 116,08%
TJSE: 112, 05%
TJGO: 111,95%
TJPR: 106,47%
TJRR: 105,02%
TJMS: 103,28%
TJDFT: 102,73%
TJPB: 101,53%
TJRO: 100,06%
TJMA: 99,83%
TJPE: 99,34%
TJRJ: 98,33%
TJMG: 95,69%
TJRS: 88,92%
TJAL: 86,35%
TJBA: 86%
TJCE: 85,83%
TJPI: 83,58%
TJSP: 85,56%
TJAP: 83,09%
TJES: 82,42%
TJMT: 82,15%
TJSC: 81,23%
TJAM: 74,54%
TJRN: 74,15%

META AÇÕES CRIMINAIS


TJSE: 144,88%
TJPB: 140,72%
TJPA: 139,59%
TJPI: 111,11%
TJRJ: 109,70%
TJMS: 107,70%
TJPR: 106,71%
TJSC: 104,37%
TJAL: 102,87%
TJRR: 102,53%
TJTO: 101,96%
TJDFT: 101,72%
TJMA: 100,15%
TJGO: 90,29%
TJAC: 96,55%
TJMG: 95,54%
TJMT: 94,55%
TJCE: 90,85%
TJRO: 89,08%
TJRS: 87,27%
TJPE: 81,52%
TJES: 81,31%
TJSP: 75,75%
TJAM: 61,85%
TJBA: 58,38%
TJRN: 51,75%
TJAP: 48,36%

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade