ALIANçA EM TORNO DE TAQUES FAZ PSDB DISCUTIR APROXIMAçãO COM MAURO MENDES
19.05.2015

O fato de PSDB e PSB estarem unidos em torno do governo de Pedro Taques (PDT) faz com os tucanos comecem a discutir sobre a possibilidade de aproximação com o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB). Com o avanço das discussões, é possível que a sigla até mesmo decida por apoiar a reeleição de Mendes nas eleições de 2016. No entanto, até o momento, a maioria das declarações de tucanos tem ido no sentido da candidatura própria, aproveitando o bom momento da sigla, que está se reerguendo em Mato Grosso.

Leia mais:
Permínio, Thelma e Maurélio são principais nomes do PSDB para enfrentar Mendes pela Prefeitura de Cuiabá em 2016
 
As ponderações partem de pessoas mais afastadas do processo eleitoral da capital, como o presidente regional do PSDB, o deputado federal Nilson Leitão, e o secretário de Estado de Educação (Seduc), Permínio Pinto. Ambos defendem que os tucanos não se esqueçam da aliança vitoriosa de 2014, que elegeu Pedro Taques governador, no momento de fazer as composições para o próximo pleito.

“Essa aliança começou com um projeto que todo mundo acreditou, do Pedro Taques governador. Eram dois grupos diferentes, que se uniram. Nas eleições de 2010, estávamos em grupos opostos; nós com Wilson Santos como candidato a governador, e eles com Mauro Mendes. Há possibilidade de continuarmos unidos. Mas para promover qualquer tipo de aproximação com qualquer liderança do Estado, temos que fazer uma discussão ampla, não tratar só Cuiabá”, disse o secretário.

“Temos 141 municípios no Estado e vamos discutir todos. Se tivermos parceria em Cuiabá com o PSB, temos que ter uma via de mão dupla em outros municípios. Temos candidatos com potencial de vencer eleição em diversas cidades do Estado. Eu sei que teríamos no interior pelo menos 40 candidaturas com potencial”, completou.

Permínio, que chegou a ser apontado como um dos nomes da sigla para enfrentar Mauro Mendes em 2016, não demonstrou interesse na candidatura, e lembrou que a decisão sobre lançar ou não candidato próprio pertence ao diretório municipal de Cuiabá. Outros tucanos cotados para a disputa na capital são a ex-deputada federal Thelma de Oliveira e o vereador Maurélio Ribeiro.

“Citar meu nome foi uma gentileza de alguns companheiros, mas não é meu projeto. O partido discute a possibilidade ou não de aproximação com o prefeito Mauro. Há setores do partido contrários e outros a favor. Mas essa não é uma discussão aprofundada ainda. Quem tem toda a legitimidade para definir isso é o diretório municipal. Se definirmos pela candidatura própria, e eu for convidado para fazer essa discussão lá no diretório, eu farei com muita tranquilidade”, disse.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade