A UM MÊS DA COPA, SÃO PAULO NÃO CONSEGUE CONCLUIR AEROPORTO, METRÔ E PROMESSA DE INTERNET GRÁTIS
12.05.2014

Algumas obras prometidas pelos governos estadual e municipal de São Paulo ou mesmo por empresas privadas não ficarão prontas e funcionais para a Copa do Mundo, que começa daqui a um mês. (Veja no infográfico abaixo detalhes sobre os preparativos).

A ligação entre o aeroporto de Congonhas e a linha 17-Ouro do metrô, por exemplo, está longe de ser concluída. Já o novo terminal do aeroporto internacional de Viracopos, em Campinas, receberá somente delegações e autoridades durante o Mundial. Com o cronograma da construção atrasado, não há previsão de quando ele será aberto para os demais passageiros.

Em entrevista exclusiva ao R7, o ministro do Turismo Vinicius Lages disse que o Brasil “vai pagar um preço” por não ter concluído algumas obras a tempo.

Outra promessa para a Copa, feita pela Prefeitura de São Paulo, foi a instalação de internet sem fio grátis em 120 locais públicos. No entanto, apenas três pontos estavam funcionando até esta segunda-feira (12): Mercado Municipal e Pátio do Colégio, no centro da capital, e praça Gilda Gomes Martins, na zona leste.

A urbanista e professora da Universidade Federal do ABC Silvana Zioni avalia que a pressa do poder público para fechar alguns desses contratos foi um grande problema.

— Nós também temos que desconfiar dessa capacidade do setor privado em ser muito eficiente. Mesmo com os mecanismos, Tribunal de Contas e agências reguladoras, ainda não constituímos uma cultura de controle desses contratos.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade