TJ ADIA ANáLISE DE NOVO EXAME DE DNA DE MEGAEMPRESáRIO DE MT
08.06.2015

A Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso adiou na última quarta-feira o julgamento da ação de investigação de paternidade movida contra o megaempresário V.A.P. A ação é movida pelo menor M.J.M.G, representado pela mãe, O.M.G.

O motivo foi a ausência da desembargadora Maria Helena Póvoas, que não compareceu a sessão por motivos de saúde. Como ela havia pedido vistas do processo, o recurso em que a mãe não pode ser colocado na pauta na Câmara composta ainda pelos magistrados Sebastião Moraes e Marilsen Adário, relatora do recurso.

Porém, existe a suspeita de que Maria Helena não analise o processo e se declare suspeita.  Neste caso, um novo desembargador seria convocado para emitir parecer.

O processo de reconhecimento de paternidade é considerado complexo no poder judiciário, apesar de tramitar em segredo de Justiça e não fornecer maiores detalhes. Isso porque, o exame de DNA determinado pelo juiz de 1ª instância confirmou uma suposta negativa de paternidade ao acusado.

A mãe recorreu da decisão suspeitando de fraude no exame. Ela requer que um laboratório de renome nacional faça a coleta das amostras de sangue da criança e do suposto pai.

O processo ainda chama atenção porque o megaempresário é conhecido na sociedade matogrossense. Ele ainda figura como investigado na Operação Ararath, da Polícia Federal.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade