TAQUES ASSUME SAíDA DO PDT POR ESPAçO NACIONAL NO PSB OU PSDB
25.06.2015

O governador Pedro Taques sinalizou que considera irreversível sua saída do PDT diante da posição do partido em se manter atrelado nacionalmente ao PT, o que lhe gera desconforto. Enquanto senador da República, Taques sempre adotou postura de independência em relação a presidente Dilma Rousseff (PT), mesmo com o partido ocupando o Ministério do Trabalho e Emprego.

“Desde que fui eleito, defendo a saída do PDT da base da presidente Dilma Rousseff e sempre votei de forma independente. Por outro lado, o PDT entende que deve ficar agregado ao PT. Todos sabem do meu desconforto. Estou com meu grupo político discutindo isso [ a provável saída para outro partido]". A declaração foi dada durante entrevista ao programa Chamada Geral transmitido na rádio Mega FM (95.9) nesta quarta-feira.

Taques acredita que a posição do PDT em ser aliado do PT prejudica sua pretensão de inserir Mato Grosso em discussão nacional a respeito de políticas públicas. “Não podemos ficar alheio ao debate nacional e o PDT não me oportuniza discutir Mato Grosso nacionalmente”, desabafou.

Desde que sinalizou com a possibilidade de deixar o PDT, Taques foi assediado para ingressar no PSB e PSDB. A definição ainda não está tomada. “Estou discutindo com meu grupo político qual rumo seguir. E essas são possibilidades apresentadas”, disse.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade