BRASIL PERDE 11 MIL SUPER-RICOS EM 2014, APONTA RELATóRIO
24.06.2015

O Brasil perdeu 11 mil super-ricos em 2014, segundo o relatório "World Wealth Report 2015", feito pelas consultorias Capgemini e RBC Wealth Management. O número de brasileiros milionários caiu de 172 mil em 2013 para 161 mil no anos passado, uma diminuição de 6,4%.

  •  
  •  
Quantidade de super-ricos por país
Em mil pessoas
Created with @product.name@ @product.version@4.3512.4521.141890550494343331226219198190189178161161Estados UnidosJapãoAlemanhaChinaReimo UnidoFrançaSuíçaCanadáAustráliaItáliaÍndiaHolandaCoreia do SulEspanhaArábia SauditaBrasil0k2k4k6kAlemanha● em mil pessoas: 1.141
World Wealth Report 2015

O levantamento considera super-ricos aqueles que tem mais de US$ 1 milhão disponível para investimentos, excluindo a residência principal, acervos, bens de consumo e bens duráveis.

O Brasil ficou na contramão da tendência mundial em 2014, segundo o relatório. No mundo, o número de novos milionários aumentou 920 mil no ano passado, 14,6 milhões, totalizando um total de US$ 56,4 trilhões para investimentos, um crescimento em torno de 7%.

O Brasil caiu 3 posições no ranking dos países com maior número de milionários, para a 16ª posição. A liderança é dos Estados Unidos, com 4,3 milhões. Na sequência, estão Japão (2,4 milhões) e Alemanha (1,1 milhão).

China e Estados Unidos foram responsáveis por mais da metade (52%) do crescimento da população global de indivíduos com alto patrimônio em 2014.

A América Latina foi a única região a registrar queda no número de super-ricos no ano passado.

"2014 foi o sexto ano consecutivo de crescimento do mercado de alto patrimônio, graças aos fortes retornos no mercado de ações e sólido desempenho econômico, provocando um crescimento da riqueza em torno de 7%, após o avanço de dois dígitos no ano anterior", destaca o relatório.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade