OPERáRIOS SUSPENDEM GREVE EM COT DA COPA APóS NEGOCIAçãO EM MT
12.05.2014 Os operários contratados para a obra do Centro Oficial de Treinamento (COT) da Barra do Pari, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, decidiram nesta segunda-feira (12) suspender a greve e retomar o trabalho nesta tarde. A paralisação iniciou na sexta-feira (9) como forma de protesto contra a redução salarial e cortes nas horas de produção. Eles também denunciam casos de desvio de função de trabalho. Representantes da empresa Engeglobal, responsável pela obra, pediram aos trabalhadores, durante assembleia nesta segunda, prazo de três dias para regularizar a situação. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil de Cuiabá e Municípios (SINTRAICCCM), Joaquim Santana, declarou que a empresa admitiu erros nos cortes de horas de produção de alguns trabalhadores e a questão deverá ser solucionada até quarta-feira (14). A reportagem tentou contato com a diretoria da Engeglobal, mas as ligações não foram atendidas. saiba mais Operários paralisam obras em COT da Copa contra corte salarial em MT Governo de MT paga R$ 1,3 milhão a mais por obra da Copa em atraso “Vamos esperar o prazo que foi solicitado. Porém, se o problema não for resolvido voltamos a paralisar a obra”, frisou o presidente. Ele ressaltou ainda que nesta terça-feira (13) deverá ser reunir com a diretoria da empresa para discutir outras denúncias feitas pelos operários, como falta de depósito do FGTS e do INSS, não pagamento do adicional de periculosidade, além de má qualidade da alimentação servida. Ao todo 240 operários trabalham na construção do COT da Barra do Pari, que deveria ter sido entregue em dezembro de 2013. O novo prazo estabelecido pelo Governo para conclusão do projeto é até o final deste mês. A Secretaria Extarordinária da Copa (Secopa) declarou que está cobrando a empresa contrata para que as pendências junto aos operários sejam sanadas. Obras está atrasada em seis meses e deveria ter sido entregue em 2013 (Foto: Elias dos Santos/SINTRAICCCM)Obras está atrasada em seis meses e deveria ter sido entregue em 2013 (Foto: Elias dos Santos/SINTRAICCCM) O COT tem o cronograma de obra atrasado em quase seis meses, sendo um dos projetos mais atrasados da Copa do Mundo em Cuiabá, orçado em R$ 26 milhões. Na primeira semana de maio, por exemplo, o Centro Oficial de Treinamento o plantio da grama, como também ocorreu no COT da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso). Após o plantio, os operários trabalham na fase de grow in, que consiste nas etapas de irrigação, adubação, corte e controle fitossanitário. O COT do Pari ocupa uma área de 52 mil metros quadrados, com capacidade para mais de 3 mil torcedores e 250 vagas de estacionamento. Depois do Mundial, ele será usado como estádio para os times da Baixada Cuiabana. O local contará ainda com sala de imprensa, cabines, vestiários, camarotes, lounge, salas de musculação e fisioterapia, alojamentos, lavanderia, cozinha, refeitório e restaurante.
COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade