AL CONVOCA "TURMA DO VLT"; DEPUTADO PEDE PARA TAQUES ESQUECER SILVAL
05.08.2015

O VLT voltou a colocar os deputados estaduais em confronto ao ponto de ficar decidida a convocação dos diretores do Consórcio VLT Cuiabá/Várzea Grande, composto pelas empreiteiras, CR Almeida, Santa Bárbara, CAF, Magna e Astep, dos secretários Eduardo Chiletto e Gustavo Oliveira e do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). O assunto levantado pelo deputado Emanuel Pinheiro (PR) que cobrou o governador Pedro Taques (PDT) os compromissos assumidos em campanha eleitoral pela conclusão das obras da Copa do Mundo.

Pinheiro defendeu ardorosamente que a convocação dos responsáveis pela obra que está paralisada desde o início deste ano e sem previsão de retomada. “Cheguei a pedir ao senador Blairo Maggi, que aconselhasse o governador Pedro Taques a retomar as rédeas de sua administração, para que se aproximasse dos deputados estaduais e da bancada federal para conseguir viabilizar seu governo”, disse Emanuel Pinheiro. 

Pinheiro chegou a pedir que as pessoas e o atual governo esquecessem o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) que será julgado pela população. Já o deputado Wancley Carvalho (PV), discordou ao apontar que o ex-governador tem responsabilidades que precisam ser apuradas, pois a obrigação dele seria ter concluído as obras e não deixar a mesma juntamente com um pesado ônus financeiro para a atual gestão. 

“Concordo que este governo, do qual faço parte, tem que terminar essa obra e de forma transparente, mas é preciso passar a limpo a situação do passado para que o ônus não recaia apenas em cima da população” frisou Wancley Carvalho. O deputado Mauro Savi (PR) disse que a crítica saudável é sempre bem-vinda e lembrou que se hoje, o governo de Mato Grosso é ocupado por Pedro Taques (PDT) foi porque o governo Silval Barbosa (PMDB) não concluiu as obras, pois se tivesse concluído o governador de Mato Grosso seria Lúdio Cabral (PT). “A população julgou o governo Silval Barbosa, mas nem por isso ele vai deixar de comparecer aqui para prestar esclarecimentos, bem como na CPI das Obras da Copa do Mundo, pois este governo, o passado e o futuro vão deixar obras sem concluir, isto é comum, faz parte da administração pública que deveria ter a consciência de que a obra pública não tem cara e deveria servir para atender ao cidadão que espera de seus governantes que cumpram seu papel de administrar dentro daquilo que se comprometeram e não ficar depositando em outros as responsabilidades por suas falhas”, frisou Mauro Savi. 

Sob a presidência da sessão, o deputado José Eduardo Botelho confirmou a convocação tanto dos diretores do Consórcio VLT, como dos atuais secretários de Estado responsáveis pelas obras e do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). “A CPI das obras da Copa do Mundo já havia aprovado um pedido de convocação que acabou não sendo possível fazê-lo, agora acho o momento oportuno até para que todas as partes envolvidas coloquem publicamente suas ponderações e que a obra se torne uma realidade, pois a população não pode ficar sem o benefício de um modal de transporte eficiente na Grande Cuiabá”, disse José Eduardo Botelho. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade