ALIADO DE TAQUES ALERTA DIRECIONAMENTO NAS LICITAçõES EM MT
05.08.2015

O deputado estadual Oscar Bezerra (PSB) alerou a suspeita de direcionamento em licitações no Governo do Estado. Apesar de não citar em quais secretarias ocorreram as suspeitas, o socialista declarou que as aquisições estão ocorrendo de maneira semelhante as gestões anteriores. “Material permanente estão sendo adquiridos da mesma forma que nos últimos 12 anos. E isso nos causa uma dúvida”, disse o parlamentar na tribuna da Assembleia Legislativa.

Mesmo sendo considerado da base aliada, Oscar citou que a prática de compras no poder público deve ser alterada, já que pode colocar em risco a credibilidade do governador Pedro Taques (PDT) perante a população. “Eu faço parte e apoio este governo. Mas um governo que se propôs a fazer diferente, não pode agir como no passado”, alertou.

Recentemente, o governo atendeu a recomendação do Ministério Público Estadual e suspendeu uma licitação de R$ 20 milhões para a compra de ambulâncias em Mato Grosso. De acordo com recomendação do promotor Clóvis de Almeida, existia a suspeita de direcionamento do certame.

No mesmo sentido, o líder do Governo no parlamento, Wilson Santos (PSDB), requereu a convocação do secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, para explicar sobre a contratação sem licitação de uma empresa de Goiás para fiscalizar o programa Pró-Estradas, que substitui o extinto MT Integrado, por R$ 12 milhões. “Sei que é uma recomendação da financiadora deste projeto. Mas é preciso saber porque ocorreu sem a devida licitação e que se explique a economia aos cofres públicos que foi anunciada”, destacou o tucano.

A Assembleia ainda convocou na sessão desta terça-feira o secretário de Educação, Permínio Pinto, para explicar sobre as denúncias de alunos fantasmas nas escolas do estado. Cerca de 11 mil casos já foram descobertos.

MESA DIRETORA

No pronunciamento, Oscar Bezerra anunciou que irá notificar extra judicialmente a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa para responder cinco requerimentos apresentados por ele no primeiro semestre. “Já se passou o prazo legal e ainda não foram respondidos”, disse.

O socialista criticou a Mesa por ignorar a solicitação dos parlamentares que não compõem a direção da Casa. “Não vou furtar do meu dever de fiscalizar e não vou aceitar ser patrolado nesta Casa”, disparou.

O vice-presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (PSB), respondeu a Oscar que os requerimentos já estão com o presidente Guilherme Maluf (PSDB). Ele prometeu que todos questionamentos serão respondidos ainda nesta semana.    

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade