FAZENDEIRO é PRESO E CERCA DE R$ 1 MILHãO EM DEFENSIVOS AGRíCOLAS APREENDIDOS
24.07.2015

Mais de R$ 1 milhão em defensivos agrícolas foram apreendidos pela Polícia Civil, nesta quinta-feira (23), em uma ação conjunta das delegacias de Rosário Oeste e Nobres (128 km e 146 ao Norte de Cuiabá, respectivamente), com apoio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).  Além da grande quantidade de agrotóxico de origem ilícita, a ação resultou na apreensão de oito armas e mais de 700 munições. Um fazendeiro também foi preso.
 
Segundo o delegado Guilherme Berto Nascimento Fachinelli, as investigações que desencadearam a operação iniciaram em dezembro de 2014, após uma série de furtos e roubos de defensivos agrícolas em propriedades rurais dos municípios de Nobres, Rosário Oeste e região. Nesta quinta-feira (23), foram cumpridos mandados de busca e apreensão em quatro pontos suspeitos de receptar os produtos de origem ilícita.

Leia também:
Taques entrega 27 viaturas aos menores municípios e promete mais 230

Em uma propriedade da zona rural de Nobres, foi encontrada a maior parte dos defensivos agrícolas. Os produtos estavam armazenados em um galpão no sítio e escondidos debaixo de uma lona próxima ao chiqueiro. A quantidade de produtos apreendidos ainda não foi contabilizada, mas tem o valor estimado de mais de R$ 1 milhão, segundo informa a Polícia Civil.
 
De acordo com o delegado Caio Fernando Alvares de Albuquerque um dos indicativos da receptação é o próprio armazenamento e estoque do produto, uma vez que devido ao alto valor mercado, os donos de propriedades rurais compram o agrotóxico para uso imediato. “Além disso, a quantidade de defensivos apreendidos não é justificada pelo tamanho da propriedade em que foram encontrados” disse o delegado, por meio da assessoria.
 
Na mesma propriedade foram apreendidas quatro armas de fogo, sendo um revólver calibre 22, e três espingardas de calibres 20, 44 e uma de pressão, além de mais de 700 munições. O proprietário do local, Jamil Adão dos Anjos, fugiu ao perceber a presença da polícia. Ele irá responder pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e munições e se comprovada a origem ilícita dos produtos apreendidos, pela receptação da mercadoria.
 
Em outro ponto em que foram realizadas as buscas, funcionava um posto clandestino em que foram apreendidos cerca de dois mil litros de combustível, entre óleo diesel e álcool. No local, ainda foi encontrado um revólver calibre 38, três espingardas - aparentemente de pressão -, munições calibre 38 e 28, além de uma paca, congelada no freezer do estabelecimento.
 
O responsável pela propriedade, Valderi Barboza, foi preso em flagrante pelos crimes de posse irregular de arma e munições de fogo de uso permitido, posse e comercialização ilegal de combustível e crime ambiental.
 
Participaram da operação as equipes das delegacias de Nobres, Rosário Oeste e do GCCO, coordenados pelos delegados Caio Fernando Alvares de Albuquerque e Guilherme Berto Nascimento Fachinelli, informa a assessoria da PJC.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade