PREFEITURA APRESENTA PROPOSTA A PROFESSORES E REUNIãO HOJE TENTA ENCERRAR GREVE NA CAPITAL
01.09.2015

Na tentativa de encerrar a greve dos professores, a Prefeitura de Cuiabá encaminhou proposta ao Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep) de Cuiabá.  Segundo a Prefeitura, o Sindicato pede  um aumento real de 3%, e a prefeitura ofereceu 2%, sendo 1% em novembro deste ano e outro 1% na data-base da categoria, em julho do ano que vem. A greve foi deflagrada na segunda-feira, 31, e atinge 47 mil alunos na capital.

Leia Mais:
Homem é preso acusado de estuprar mulher de 62 anos

 A apresentação da contraproposta, por iniciativa da prefeitura, representa a retomada do diálogo entre poder público e servidores. Para hoje, segundo a Prefeitura, haverá outra reunião entre as partes, com a intermediação do Núcleo de Conciliações do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, com início previsto para às 14 horas.

Conforme assessoria, o secretário de Educação do município, Gilberto Figueiredo, explicou aos dirigentes sindicais que a contraproposta só foi possível porque o impacto do aumento será absorvido pelos recursos vinculados da própria educação. Em Cuiabá, a prefeitura vai aplicar este ano na educação 29% da arrecadação própria – 4 pontos percentuais a mais do que obriga a Constituição Federal, que é 25%.

 “Este é o único ponto da pauta do Sintep que é controverso. Cumprimos total ou parcialmente todos os demais pontos da pauta, e a categoria é testemunha disso. Vivemos tempos de crise, e todos precisam compreender isso”, observou Gilberto.

“Este ano, em função da crise econômica e também do aumento do comprometimento da nossa receita própria muito próxima do limite imposto pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), que é de 54%, não poderíamos conceder ganho real a nenhuma categoria, uma vez que já asseguramos a 100% da categoria a reposição das perdas inflacionárias”, frisou o secretário de Governo e Comunicação, Kleber Lima.
 
De acordo com o Sindicato, após diversas tentativas de negociação, a Prefeitura não cedeu a ao acordo que garantiria um reajuste de 12,40%, reivindicado pelos nove mil profissionais da categoria. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade