POLíCIA INVESTIGA áUDIOS DE SUSPEITO DE INFECTAR MULHERES COM HIV
25.10.2015

A polícia recebeu vídeos e áudios que reforçam as suspeitas contra um homem, denunciado por várias mulheres por ter tentado transmitir, de forma proposital, o vírus HIV no Rio. O G1 teve acesso ao material, em que revela ameaças e a certeza de impunidade (ouça acima).

 

 

Nesta quinta-feira (8), a 16ª DP (Barra da Tijuca) se prepara para encerrar o inquérito e confirmar o indiciamento do homem pelo artigo 131 do Código Penal, que prevê até 4 anos de prisão para quem transmite intencionalmente a outra pessoa uma doença grave da qual é acometido.A polícia recebeu vídeos e áudios que reforçam as suspeitas contra um homem, denunciado por várias mulheres por ter tentado transmitir, de forma proposital, o vírus HIV no Rio. O G1 teve acesso ao material, em que revela ameaças e a certeza de impunidade (ouça acima).

Nesta quinta-feira (8), a 16ª DP (Barra da Tijuca) se prepara para encerrar o inquérito e confirmar o indiciamento do homem pelo artigo 131 do Código Penal, que prevê até 4 anos de prisão para quem transmite intencionalmente a outra pessoa uma doença grave da qual é acometido.

Em um dos áudios, compilados por uma das vítimas e entregues à polícia, o homem ameaça uma de suas ex-companheiras de sequestro: "Eu vou te sequestrar amanhã. Vou chegar nesse seu trabalho e vou te levar nem que seja só para dormir comigo. Eu não tenho nada a perder", diz ele em um dos áudios gravados pelas vítimas.

Em outro momento, ele diz que vai "vazar" os vídeos de sexo feitos com uma das mulheres com quem se encontrou. "Vou jogar no meu grupo de amigos aqui, você vai ver", ameaça.

Ao responder uma das mulheres, o homem garante que não irá para a prisão: "Preso eu não vou. Na primeira oportunidade eu me mato, nem que eu me mate na cadeia", afirma. Outros trechos mostram os xingamentos do homem a uma das mulheres.

Em depoimento na delegacia, em setembro, o homem confirmou ser soropositivo e admitiu que transmitiu o vírus HIV para quatro mulheres, mas nega as ameaças. Ele não respondeu às tentativas de contato do G1.

‘Vinha agindo há vários anos‘, diz vítima
Uma das vítimas, que prefere preservar a identidade, disse ao G1 nesta terça-feira (6) que teve um relacionamento com o homem por cerca de dois meses e que o exame não detectou a presença do vírus HIV em seu sangue. Mesmo assim, fez questão de denunciá-lo. Além de ir à delegacia, ela fez denúncias em redes sociais. 

"Sei que ele já vinha agindo assim há muitos anos, seduzindo mulheres. Encontrei no computador vídeos dele fazendo sexo com cinquenta mulheres diferentes, e sei de pelo menos duas que foram contaminadas", afirmou, dizendo ter sido contatada primeiro por uma rede social de fotos antes de ter conseguido seu telefone.

Após pouco mais de um mês de relacionamento, a vítima descobriu exames que mostravam que o homem era soropositivo.

"Fiquei desesperada e vi até exames de outras mulheres com as quais ele tinha se relacionado antes, indicando a doença. Fiquei desesperada. Ele me ameaçou, dizendo que já que eu estaria infectada era melhor que continuasse com ele. Fiquei por mais um tempo até que não aguentei devido ao temperamento, extremamente violento e agressivo", relata.

Ainda segundo a vítima, o homem sempre manda para as mulheres com quem ele conversa uma foto com a filha pequena. "É para ganhar a confiança da maioria das mulheres. Ele seduz, se mostra carinhoso e gentil, e depois se transforma", destacou.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 RJ ou por Whatsapp e Viber.

 

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/10/policia-investiga-audios-de-suspeito-de-infectar-mulheres-com-hiv-no-rio.html

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade