COM 44% DE INADIMPLENTES, PREFEITURA DE CUIABá REPARCELA DéBITOS DO IPTU 2015
16.10.2015

Cuiabá registrou índice de inadimplência de 44% Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2015. Neste ano foram lançados pela Prefeitura de Cuiabá R$ 182 milhões em imposto para aproximadamente 236 mil imóveis. A região Sul da Capital mato-grossense é responsável por 63% dos débitos. Nesta semana o prefeito Mauro Mendes assinou decreto permitindo o reparcelamento do tributo em até três vezes.

Em 2015 foram aproximadamente lançados IPTUs para aproximadamente 236 mil imóveis. As alíquotas, segundo a Prefeitura de Cuiabá, em 2015 foram mantidas as mesmas do ano anterior, ou seja, 0,4% no caso de Imposto Predial e 2% de Imposto Territorial.

No dia 13 de outubro venceu a última parcela do IPTU para aqueles que optaram em pagar em até seis vezes. Os contribuintes tinham ainda a opção de pagar em cota única.

Leia mais:
Reforma tributária em Mato Grosso começa a vigorar em 2016, anuncia Sedec

De acordo com o secretário de Fazenda, Pascoal Santullo Neto, em 2015 registrou-se um índice de inadimplência de 44%, sendo a região Sul de Cuiabá responsável por 63% do tributo não pago.

No dia 14 de outubro o prefeito Mauro Mendes assinou o decreto n° 5877 que possibilita ao contribuinte inadimplente reparcelar em até três vezes o seu IPTU 2015.

"Queremos ampliar a arrecadação e, em contrapartida, dar ao contribuinte que não teve oportunidade de recolher o imposto em maio, que regularize a situação com a Prefeitura de Cuiabá", pontua o secretário de Fazenda, Pascoal Santullo Neto.

O contribuinte poderá, de acordo com o decreto, reparcelar o valor total do imposto bem como o saldo remanescente caso tenha deixado alguma parcela sem pagar. O reparcelamento, destaca o decreto, terá acréscimo de juros e multa. As parcelas terão vencimento nas datas de 30 de outubro, 30 de novembro e 29 de dezembro.

As guias podem ser retiradas por meio da internet ou pessoalmente da Secretaria Municipal de Fazenda, na Prefeitura de Cuiabá.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade