NADAF PAGOU PENSãO PARA FILHOS COM CHEQUES DE EMPRESA QUE DEU PROPINA PARA RENOVAR INCENTIVOS
16.09.2015

Cibele Bojikian, ex-esposa do ex-secretario de Casa Civil Pedro Jamil Nadaf, recebeu oito cheques “suspeitos” emitidos pelo Grupo Tractor Parts, que somados totalizam o valor de R$ 38 mil, como pagamento de pensão de seus dois filhos. Nadaf foi preso nesta terça-feira (15), em decorrência da Operação Sodoma, após a confirmação do empresário Júlio Batista Rosa, dono da Tractor Partes, de que teria entregue irregularmente a quantia de R$ 2,6 milhões para obter incentivo fiscal por meio do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Prodeic).
 
Leia mais:
Empresário pagou a Nadaf R$ 2,6 milhões para comprar incentivos do Estado na gestão Silval


As informações foram expostas durante depoimento de Bojikian à Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra Administração Pública, também nesta terça-feira. Os documentos foram conseguidos com exclusividade pelo Olhar Direto.

O ex-governador Silval Barbosa está foragido e o ex-secretário de Fazenda Marcel de Cursi permanece detido. O empresário Francisco Gomes de Andrade Filho também é investigado.
 
Quando questionada sobre os suspeitos de integrar o esquema para desvio de dinheiro, Cibele Bojikian informou que conhece Silval Barbosa e Marcel Cursi. Porém, não teria contato com Francisco Gomes e Júlio Batista Rosa, dono da Tractor Partes.
 
A operação acontece no âmbito de inquérito policial que investiga uma organização criminosa composta por agentes públicos que ocuparam cargos do alto escalão do Governo do Estado nos anos de 2013 e 2014, e apura crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Estão sendo cumpridos mandados de prisão, de busca e apreensão, e medidas cautelares de monitoramento eletrônico e condução coercitiva
 
O promotor Fábio Galindo, responsável pelo caso, informou que a operação ocorre no curso da investigação criminal iniciada há mais de quatro meses e está amparada em robusto acervo de provas da participação dos investigados e mediante minuciosa análise de dados e de documentos, dentro das mais modernas técnicas de Inteligência. 
 
A operação foi realizada em conjunto pela Delegacia de Combate à Corrupção, Ministério Público Estadual, Secretaria de Fazenda de Mato Grosso e Procuradoria Geral do Estado, com apoio do Sistema de Inteligência do Estado.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade