CAMPO -GRANDENSES COMEMORAM AçãO DA PF QUE LEVOU LULA PARA DEPOR
04.03.2016

Aos gritos de ‘obrigado Moro’, integrantes dos movimentos Chega de Impostos e Avança Brasil, da maçonaria, estão reunidos em frente ao Parque das Nações Indígenas de onde sairão em carreata em comemoração à ação da Polícia Federal, referente à 24ª fase da Operação Lava Jato,que teve como alvo endereços do ex-presidente Lula (PT).

O grupo levou um boneco com o rosto do ex-presidente e chegou a soltar fogos em comemoração à ação da PF. Motoristas que passam pelo local e que demonstram apoio promovem um buzinaço. Os manifestantes aguardam a adesão voluntária da população no protesto.Um trio elétrico é aguardado para ‘puxar’ a carreata, que saí dos altos da Afonso Pena em direção ao centro da Capital, por volta das 10h30 desta sexta-feira (4). 

Ação

De acordo com o MPF (Ministério Público Federal), a 24ª fase da operação Lava Jato cumpre  ‘mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva para aprofundar a investigação de possíveis crimes de corrupção e lavagem de dinheiro oriundo de desvios da Petrobras, praticados por meio de pagamentos dissimulados feitos por José Carlos Bumlai e pelas construtoras OAS e Odebrecht ao ex-presidente da República Luís Inácio Lula da Silva e pessoas associadas’.

De acordo com os procuradores, ‘há evidências de que o ex-presidente Lula recebeu valores oriundos do esquema Petrobras por meio da destinação e reforma de um apartamento triplex e de um sítio em Atibaia, da entrega de móveis de luxo nos dois imóveis e da armazenagem de bens por transportadora. Também são apurados pagamentos ao ex-presidente, feitos por empresas investigadas na Lava Jato, a título de supostas doações e palestras’.

Há pouco, o Instituto Lula divulgou nota criticando a ação. “A violência praticada hoje (4/3) contra o ex-presidente Lula e sua família, contra o Instituto Lula, a ex-deputada Clara Ant e outros cidadãos ligados ao ex-presidente, é uma agressão ao estado de direito que atinge toda sociedade brasileira. A ação da chamada Força Tarefa da Lava Jato é arbitrária, ilegal e injustificável, além de constituir grave afronta ao Supremo Tribunal Federal”, diz trecho do documento

A nota diz ainda que ‘nada justifica um mandado de condução coercitiva contra um ex-presidente que colabora com a Justiça, espontaneamente ou sempre que convidado. Nos últimos meses, Lula prestou informações e depoimentos em quatro inquéritos, inclusive no âmbito da Operação Lava Jato’.

Confira na íntegra as notas divulgadas pelo MPF e por Lula

MPF – Clique AQUI

Instituto Lula – Clique AQUI

Fonte:Midiamax

 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade