ADVOGADO ACIONA JUSTIçA PARA COBRAR R$ 2,4 MI DE VEREADOR DE CUIABá E EX-DEPUTADO EM MT
10.01.2017

O atual presidente da Câmara de Cuiabá, Justino Malheiros (PV), e o pai dele, o ex-deputado estadual João Malheiros, são alvos de um processo judicial que envolve a cobrança de uma dívida de R$ 2.447.081,19 milhões. O valor seria referente a uma negociação entre os Malheiros e o advogado Roberto Abrão, que instaurou em julho do ano passado a ação de execução de título extrajudicial para exigir o pagamento da suposta dívida.

O processo ainda está em fase de tramitação e é analisado pelo juiz Yale Sabo Mendes, da Oitava Vara Cível. Roberto Abrão chegou a solicitar justiça gratuita, porém o juiz Yale Sabo negou o pedido sob a justificativa de que o valor cobrado pelo advogado no processo demonstra que ele teria condições para arcar com as custas processuais.

“A quantia a ser executada na presente ação denuncia que o exequente possui uma renda razoável frente aos parâmetros medidos para fins de concessão da Justiça gratuita. Portanto, não pode o mesmo ser enquadrado como ‘necessitados’”, assinala o magistrado. A defesa de Roberto Abrão recorreu ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso para tentar novamente a gratuidade através de um efeito suspensivo a decisão de primeiro grau.

No entanto, o pedido foi negado mais uma vez em 14 de dezembro. O processo retornou à Oitava Vara Cível para que o juiz possa dar seguimento ao caso, sendo que ainda será analisado o mérito do Agravo de Instrumento protocolado pelo advogado.

Não constam detalhes sobre a cobrança nos autos do processo. FOLHAMAX entrou em contato com a defesa dos Malheiros e de Roberto Abrão, porém, nenhuma das partes quis se pronunciar sobre o caso.

O vereador eleito Justino Malheiros, de 44 anos, recebeu 2.917 votos na Capital. Ele conseguiu ser eleito presidente do Legislativo com o voto dos outros 24 colegas com o desafio de transformar a imagem do Legislativo conhecido como "Casa dos Horrrores".

Já o pai de Justino, o ex-deputado João Malheiros, abandonou a carreira política em 2014, após cerca de 30 anos ocupando diversas posições no Estado. Ele teve três mandatos como deputado estadual e quatro como vereador, tendo sido presidente do Legislativo.

Em 2012, João Malheiros chegou a ser eleito vice-prefeito na chapa do então prefeito Mauro Mendes (PSB). Na condição de deputado estadual à época, Malheiros optou por continuar na Assembleia Legislativa não tomando posse.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade