JANAíNA TENTA ATRAIR NOVATOS PARA MANTER FORçA DA OPOSIçãO NA AL
10.01.2017

 

A deputada estadual Janaina Riva (PMDB) afirmou que terá como desafio, na volta dos trabalhos legislativos, agregar na oposição os dois novos deputados, Allan Kardec (PT) e Adalto de Freitas, o Daltinho (SD), e manter o grupo unido.

 

Os dois assumiram uma vaga no Legislativo com as saídas de Emanuel Pinheiro (PMDB) e José Carlos do Pátio (SD), que foram eleitos e já comandam as prefeituras de Cuiabá e Rondonópolis, respectivamente.

 

Alan Kardec assumiu a caderia na semana passada, com um discurso de oposição, assim como seu colega petista Valdir Barranco. Já Daltinho acenou para o Governo e deve ficar na base do Executivo.

 

Uma coisa que não pode alegar é que a oposição foi omissa. Não pecamos pela omissão. Talvez, já tenhamos pecado pelo excesso, mas não pela omissão

Além da deputada e de Barranco, atualmente o grupo opositor é composto pelos deputados Zeca Viana (PDT), Romoaldo Junior (PMDB), Silvano Amaral (PMDB), Sebastião Rezende (PSC).

 

Para Janaina, o grupo tem feito um “trabalho coerente”, que tem "ajudado e criticado o Governo quando necessário".

 

Como exemplo, citou que a oposição estava em peso nas votações de dezembro, enquanto a base governista estava “esvaziada”.

 

“O objetivo da oposição dentro da Assembleia é ser crítica, mas contribuindo com o Governo do Estado. Se não fosse a oposição no final do ano, sequer haveria quórum para diversas votações. Então, temos interesse, sim, em contribuir, mas sem deixar de pregar nossos ideias e aquilo que desejamos para Mato Grosso”, disse.

 

“Fazemos uma oposição coerente para que o Estado não seja roubado. O próprio governador reconheceu nosso trabalho ao dizer que, se existisse uma oposição tão contundente no passado, não estaríamos na situação que estamos hoje. Então, uma coisa que não pode alegar é que a oposição foi omissa. Não pecamos pela omissão. Talvez, já tenhamos pecado pelo excesso, mas não pela omissão”, afirmou.

 

Entre os embates previstos pela deputada para o início do ano estão a votação da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2017, a PEC do Teto de Gastos e a Reforma Tributária.

 

Nesta terça-feira (10), começam as sessões extraordinárias convocadas para votar a LOA e as contas do Estado referentes a 2016.

 

 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade