SECRETáRIO PEDE QUE SENADOR TRABALHE E PARE COM “DISCURSO VAZIO”
27.01.2017

O secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, classificou como “discurso vazio” as críticas lançadas pelo senador Wellington Fagundes (PR) ao Executivo Estadual.

 

Nesta semana, o senador disse que falta gestão no Governo Pedro Taques (PSDB) e que “há uma sintomatologia muito clara que a vaca [o Executivo] está dentro do brejo”.

 

Na avaliação do Chefe da Casa Civil, as declarações já soam como um debate antecipado do pleito eleitoral de 2018. Mesmo porque o senador aparece como um dos possíveis candidatos ao Palácio Paiaguás, nas próximas eleições.

 

O eleitor, o cidadão, as pessoas de forma geral não aceitam mais esse tipo de comportamento da classe política, de fazer discurso vazio, discurso sem consistência, de fazer crítica pela crítica

“Nós convivemos com a crítica, mas quando ela é uma crítica inteligente, razoável. Nesse caso especifico, quem está falando de 2018, está com muita pressa. Devia trabalhar mais pelo Governo do Estado de Mato Grosso, pelo povo do Estado, e deixar 2018 para 2018”, disse Paulo Taques, em entrevista ao Jornal do Meio-Dia, da TV Record.

 

“O eleitor, o cidadão, as pessoas de forma geral não aceitam mais esse tipo de comportamento da classe política, de fazer discurso vazio, discurso sem consistência, de fazer crítica pela crítica”, afirmou.

 

Paulo Taques disse ainda que, quando o senador se referiu ao Estado como uma “vaca”, ele desrespeitou a população mato-grossense.

 

O secretário também reiterou declarações já dadas pelo governador Pedro Taques e pelo vice Carlos Fávaro (PSD) dando conta de que, nos últimos  anos, Wellington teria se acostumado “a mamar nas tetas desta vaca”.

 

“O senador Wellington eu respeito, mas acho que ele, quando se disse que ‘a vaca foi para o brejo’, desrespeitou nosso Estado e sua gente. Nosso Estado não pode ser comparado a um animal”, disse.

 

“Ele deve ter feito isso porque se acostumou a mamar nas tetas dessa vaca nos últimos doze anos, comandando secretarias do Estado de Mato Grosso. Por isso ele deve ter feito essa referência”.

 

Por fim, o secretário ainda “convidou” o senador a participar da “Caravana da Transformação”, evento que desde o ano passado vem sendo realizado em cidades do interior do Estado e que leva atendimentos de diversas áreas aos cidadãos.

 

“Convido o senador Wellington Fagundes a participar, por exemplo, da Caravana da Transformação que já atendeu mais de 10 mil pessoas. Vai lá conversar conosco, participar desse evento, ver o que estamos fazendo. E eu tenho certeza de que o raciocínio dele vai mudar”, concluiu.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Taques chama senador de "aventureiro" e critica proposta para PS

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade