PRODUçãO DE MT BATE NOVO RECORDE
10.03.2017

Mato Grosso colherá safra recorde de 56,072 milhões de toneladas no ciclo 2016/2017. O volume é puxado, principalmente, pelo aumento na produção de soja e milho, os 2 principais produtos do Estado. O 6º Levantamento da Safra de Grãos, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), nesta quinta-feira (9), analisa 15 commodities. 

A produção prevista para esta safra é 29,1% maior que a de 2015/2016 que totalizou 43,425 milhões (t). Este mês, a previsão da Conab é mais otimista que em fevereiro, que apontava uma produção de 55,943 milhões (t).

A soja é responsável por mais da metade da produção de grãos em Mato Grosso, contabilizando 29,952 milhões de toneladas, equivalente a 53,4% da produção total apurada pela Conab. O número supera em 15,1% a produção de 2015/2016, de 26,030 milhões de toneladas. O aumento na produção em Mato Grosso na safra de 2016/2017 é um reflexo do momento negativo pelo qual o Estado passou na última safra, que sofreu com as consequências do clima que culminaram na queda da produção. 

De acordo com o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Endrigo Dalcin, o ano passado representou “a pior safra da história”. “No ano passado tivemos problemas na produção do médio-norte e na região leste do Estado, que impactou na produção. Para este ano estamos otimistas, porque as condições estão melhores e a produção está muito boa. Nós estimamos um aumento ainda maior em relação à Conab, de cerca de 31 milhões de toneladas de soja nesta safra”.

Assim como a soja, o milho também apresenta melhora no cenário. Com previsão de colher 23,663 milhões de toneladas, a produção atual deve superar em 54,9% a safra 2015/2016, que alcançou a marca de 15,271 milhões de toneladas. Com melhores condições, a cultura apresenta aumento de 9,4% na área plantada, subindo de 3,8 milhões de hectares para 4,157 milhões hectares.

Glauber Silveira, vice-presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), ressalta que as condições do clima levaram à quebra da produção em 2016. “O ano passado foi atípico, por causa da seca. Para este ano, com o clima muito bom, a tendência é de crescimento. No ano passado, o preço da saca de milho chegou a R$ 40. Este ano deve cair para R$ 14, devido ao aumento da produção”, prevê. 

BRASIL 

No país, a produção de grãos na safra de 2016/2017 deve atingir 222,9 milhões de toneladas. A estimativa aponta crescimento de 19,5% em relação ao ciclo anterior, que somou 186,6 milhões de toneladas. A área plantada também apresenta perspectiva de aumento, podendo alcançar 59,998 milhões de hectares, ante 58,336 milhões (ha) na safra de 2015/2016.

 A Gazeta

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade