TCU CHAMA CUIABá DE 'PRAçA DE GUERRA' E FALA EM 'VERGONHA' COM COPA, DIZ ESPN
16.05.2014

TCU chama Cuiabá de ‘praça de guerra‘ e fala em ‘vergonha‘ com Copa, diz ESPN

A mídia nacional volta a sua carga contra Cuiabá. Na noite desta quinta-feira (15), a ESPN publicou matéria intitulada "TCU chama Cuiabá de ‘praça de guerra‘ e fala em ‘vergonha‘ com Copa", pontuando a declaração do presidente do Tribunal de Contas da União, Augusto Nardes, de que "a Copa do Mundo trará decepções aos brasileiros e algumas cidades-sede que não estão preparadas passarão vergonha", 

De acordo com a ESPN, Nardes falou que visitou algumas das 12 cidades-sede da Copa, que começa no dia 12 de junho e ficou impressionado negativamente com o que viu. "Teremos decepções na Copa. Cuiabá parece uma praça de guerra", afirmou em discurso durante o lançamento do portal de transparência dos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro, citando como exemplo a capital de Mato Grosso.

A reportagem ainda se refere à Arena Pantanal como em obras e atrasada. "A Arena de Cuiabá, é um dos três estádios ainda inacabados a menos de um mês do Mundial. Na semana passada, um operário morreu ao sofrer uma descarga elétrica no local, tornando-se a oitava vítima fatal entre funcionários que trabalhavam em obras de estádios da Copa. Os outros dois estádios que ainda passam por obras são a Arena da Baixada, em Curitiba e a Arena Corinthians, sede da abertura do torneio.

A publicação só livra Minas Gerais e Ceará. "Apenas dois dos 12 estádios do Mundial - em Belo Horizonte e Fortaleza - foram entregues no prazo determinado pela Fifa. Esses dois estádios foram utilizados na Copa das Confederações do ano passado, juntamente com as arenas de Salvador, Brasília, Rio de Janeiro e Recife".

Aeroportos

O presidente do TCU ainda critica obras de aeroportos pelo país. Além dos estádios, outros pontos dos preparativos do Brasil para o Mundial sofreram problemas, como obras de mobilidade urbana e aeroportos. Em muitas destas obras houve atrasos e algumas foram abandonadas, segundo Nardes, lembrando que obras nos aeroportos das cidades-sede não ficarão prontas a tempo do início da Copa do Mundo. "Os aeroportos não estão prontos".

Ainda sendo a matéria veiculada na ESPN, nesta semana, o ministro da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, cogitou a possibilidade de multar a Infraero, estatal que administra aeroportos, pelos atrasos nas obras, mas garantiu que os terminais estão preparados para receber turistas para o Mundial.

Nardes afirmou ainda que o Brasil precisa aprender a ter planejamento e deixar de lado a cultura do improviso e do "jeitinho" na preparação para os Jogos Olímpicos de 2016. "Precisamos avançar como nação, precisamos avançar, apesar dos erros que teremos. Temos que mudar a cultura de improvisação e do jeitinho, aprender a planejar o país", disse.

O presidente do TCU fala em esforço para minimizar problemas, mas complementa seu discurso de forma pessimista: "Claro que temos ainda algumas situações de constrangimento e atrasos... estamos vigilantes para que não passemos uma vergonha como infelizmente vamos passar na Copa do Mundo em algumas cidades que não estão preparadas para receber os cidadãos".

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade