DIRIGENTE LOJISTA: ABERTURA DE NOVO SHOPPING é RISCO PARA O SETOR
26.03.2017

No ano passado, somente na Grande Cuiabá, mais de 60 lojas localizadas em shoppings centers tiveram que fechar as portas, segundo um levantamento da União dos Lojistas de Shopping Centers de Mato Grosso (Unishop).

 

A previsão de abertura do Shopping Estação Cuiabá em outubro deste ano, que irá funcionar na Avenida Miguel Sutil, preocupa a entidade, que avalia o momento como “uma fase delicada” para se fazer novos investimentos.

 

“Qualquer pessoa que andar nos shoppings pode ver que várias lojas foram fechadas. Nós podemos dizer que 80% dos shoppings hoje praticamente estão desocupados. Agora, com a abertura desse novo shopping a perspectiva é que, como a economia não está crescendo, a situação fique ainda pior”, afirmou o presidente da União dos Lojistas de Shopping Centers (Unishop), Júnior Macagnan.

Nós podemos dizer que 80% dos shoppings hoje praticamente estão desocupados

 

Segundo Júnior, com a inauguração de um novo empreendimento, os quatro shoppings em funcionamento na região metropolitana terão que dividir a fatia do “bolo” de consumidores que, para ele, continuará a mesma.

 

“Não está sendo criada uma nova renda nem novos consumidores. Do bolo que nós temos hoje, são quatro shoppings na Grande Cuiabá, e com o advento desse novo shopping, a fatia agora deverá ser dividida para cinco”, disse.

 

“Como as lojas estão passando por um momento de dificuldade, o que pode acontecer é: muitas empresas sucumbirem em função de que o custo também vai continuar o mesmo” completou.

 

Na opinião do presidente, em 2015 e 2016 a economia retrocedeu pelo menos 20 anos, sendo que os reflexos dessa grande crise ainda estão sendo fortemente sentidos pelo setor.

 

Além da diminuição do poder de compra, segundo Macagnan, também com=nta como ponto negativo a falta de preocupação dos empresários com relação às estratégias na hora de abrir um novo empreendimento.

 

“A gente tenta orientar para que os empresários façam uma análise criteriosa do fundo financeiro que possuem antes de investir. E também se o seu produto tem o perfil para aquele shopping. Muitos lojistas colocam o produto errado no shopping errado. Por exemplo, um produto caro em um shopping mais popular é um erro de estratégia”, explica.

 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade