ERAI CRê EM TRABALHO DE BLAIRO PARA MT VENCER CRISE DA CARNE
27.03.2017

Principal representante do agronegócio de Mato Grosso, o empresário Erai Maggi avalia que os efeitos da crise gerada pela Operação Carne Fraca deflagrada pela Polícia Federal deverá ser superada rapidamente e sem dificuldades pelo setor produtivo mato-grossense.

A operação policial deflagrada no dia 17 de março investiga a suspeita de envolvimento de frigoríficos em pagamento de propina a fiscais do Ministério da Agricultura para autorizar a liberação de carnes impróprias para o consumo. Nenhum frigorífico de Mato Grosso é alvo da investigação.

“No começo nós ficamos preocupados com o impacto disso tudo, mas percebemos que logo vai ser revertido. O ministro Blairo Maggi tem uma capacidade muito grande para trabalhar nesse assunto e atender aos interesses da classe produtiva que tanto se empenha pelo país”, declarou.

Eraí Maggi acredita ainda no trabalho de seu primo, o ministro da Agricultura Blairo Maggi, que tem liderado incursões em diversos países para impedir que a carne brasileira sofra embargos e assim a economia seja prejudicada com graves prejuízos na balança comercial.

“Tivemos sorte de ter alguém que conhece bem o setor produtivo e sabe como funciona um frigorífico e o cotidiano da indústria da carne. O ministro Blairo Maggi tem transmitido confiança para o mundo. Teremos prejuízos em um primeiro momento, mas logo em seguida vamos colher muitos bons frutos disso. Esse processo transparente do Ministério da Agricultura vai nos deixar ainda mais fortalecidos”, destacou.

O Brasil é um dos maiores produtores de carne do mundo. Em 2016, foram mais de 15 milhões de toneladas entre aves, suínos e bovinos. Parte disso, mais de seis milhões de toneladas, vai para o mercado externo. Hong Kong, China e Arábia Saudita são os maiores compradores. O faturamento da exportação de carnes em 2016 foi de quase 14 bilhões de dólares, 16% da receita externa do agronegócio. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade