APóS NãO VOTAR ABUSO DE AUTORIDADE, SENADOR DE MT é INTERNADO EM HOSPITAL DE CUIABá
27.04.2017

O senador José Medeiros (PSD) está em internado para observação no Hospital Santa Rosa, em Cuiabá, desde a madrugada desta quinta-feira (27), em razão de fortes dores na coluna. Por conta do problema de saúde, o senador não compareceu ao plenário do Senado Federal para a votação sobre o projeto que modifica a lei dos crimes de abuso de autoridade, na quarta-feira (26).

Medeiros era um dos contrários à aprovação do projeto que altera a lei de abuso de autoridade. Ele teceu diversas críticas à proposição, mesmo com as alterações no texto original da proposta. Segundo o senador, a modificação é uma ameaça ao judiciário brasileiro. “A proposta vai barrar várias ações dos agentes públicos que ficarão com receio de agirem e ao final serem processados”, declarou, dias antes da votação.

Na quarta-feira, pouco antes de começar a votação, Medeiros teria passado mal e teve de ser levado a um hospital. De acordo com a assessoria de imprensa dele, o senador sentiu fortes dores nas costas e teve de ser encaminhado a uma unidade hospitalar de Brasília. No lugar, ele foi medicado e logo teria retornado ao Senado Federal.

No entanto, quando o senador retornou ao plenário, a votação sobre a modificação na lei dos crimes de abuso de autoridade já havia sido encerrada. O projeto, que prevê punições a qualquer agente público, incluindo membros do Ministério Público, juízes, deputados e senadores, foi aprovado por 54 votos a 19.

O senador Cidinho Santos (PR) foi o único representante de Mato Grosso a votar no projeto. Ele foi favorável à modificação na lei dos crimes de abuso de autoridade. O senador Wellington Fagundes (PR) também não compareceu ao plenário do momento da votação. Até o fechamento desta reportagem, Fagundes não havia se pronunciado sobre sua ausência.

Conforme a assessoria de imprensa de José Medeiros, mesmo com o fim da votação, ele decidiu registrar o voto, que não foi computado no plenário, porém o posicionamento dele ficou registrado em notas taquigráficas da Casa.

“Senhor presidente, é só para confirmar o meu voto anteriormente. Eu não cheguei a tempo. O meu voto é não”, declarou o senador, conforme nota taquigráfica, registrada às 18h44 de quarta-feira, momentos após o encerramento da votação.

Logo após deixar o Senado Federal, Medeiros retornou para Cuiabá, para acompanhar a Caravana da Transformação do Governo do Estado, que neste fim de semana acontecerá em Porto Alegre do Norte. Ao chegar na Capital mato-grossense, o senador teria voltado a passar mal, com fortes dores nas costas, e foi encaminhado para o hospital Santa Rosa, por volta da 1h da manhã.

Desde então, José Medeiros está internado na unidade hospitalar, para observação. A assessoria do senador informou que ele sente intensas dores musculares e na coluna.

Por estar internado, o senador cancelou os compromissos na Caravana da Transformação. Ele deve permanecer em observação até a noite desta quinta-feira, quando deve receber alta hospitalar.

José Medeiros continua recebendo medicação para reduzir as dores. Ele está acompanhado de um assessor na unidade hospitalar, pois sua esposa está em Brasília.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade