SELMA MANTéM PRISãO DE SUPOSTA ORGANIZAçãO CRIMINOSA RESPONSáVEL POR ASSALTOS A AGêNCIAS BANCáRIAS
11.04.2017

A magistrada Selma Rosane Arruda, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, manteve a prisão dos nove nomes envolvidos na Operação “Conciliábulo”, desencadeada na última segunda-feira (10). Entre os presos, estão o líder da organização criminosa, o ex-PM Vail da Silva Abreu, e um dos líderes do Comando Vermelho em Mato Grosso, Paulo Cezar da Silva.

Leia mais:
Fazendeiros que carbonizaram índio são condenados; réus seguem foragidos


Foram detidos, ainda: Wanderson Santos Marçal Sales, Marcos Roberto Alves, Ana Lúcia Pereira de Arruda, Vanderlei da Silva Abreu, vulgo “Bugão”, Valdeir Pontes do Nascimento, Cerilo Pinto de França e Paulo Roberto Leal, vulgo “Bambino do Petróleo”.

Os nove presos foram ouvidos pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco). Após interrogatório, 7ª Vara Criminal da Capital cumpriu audiência de custódia obrigatória.

Segundo o Gaeco, as investigações tiveram início em novembro de 2016. Os presos compõem organização criminosa que estava em vias de perpetrar crimes violentos em face de uma empresa de transportes de valores e agências bancárias e possui em seus quadros integrantes de uma facção criminosa instalada em presídios de Mato Grosso e ex-policiais militares. 

As investigações e a deflagração da operação são realizadas por meio de ação conjunta entre Gaeco e Polícia Militar do Estado de Mato Grosso. 

Além dos Policiais Civis e Militares, Promotores de Justiça e Delegados de Polícia do Gaeco, estão participando do cumprimento dos mandados judiciais policiais do Batalhão de Operações Policiais (BOPE) e Força Tática de Cáceres, totalizando mais de 70 agentes.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade