FáBIO GARCIA AFIRMA QUE MT PRECISA USAR FORçA ECONôMICA PARA COMPENSAR POUCOS PARLAMENTARES EM BRASíLIA
12.04.2017

O deputado federal Fábio Garcia, presidente regionaldo PSB, afirmou que Mato Grosso precisa usar da importância econômica para a balança comercial brasileira a fim de balancear a desvantagem em Brasília, aonde possui menos parlamentares que Estados com maior número populacional, na hora de discutir uma distribuição mais igualitária entre as unidades federativas.

“Infelizmente a discussão do pacto federativo esbarra numa questão de força política. Os estados que mais recebem recursos no Brasil são os Estados maiores em termo populacional e possuem mais representatividade. Então, nós, que somos um Estado com menos representatividade, menos números de parlamentares, entramos em desvantagem nessa competição para reestruturar o Pacto Federativo”, lamentou Fábio, ao ser questionado sobre as discussões no Congresso para uma ajuda aos estados em dificuldades financeira.

“Mas nós não vamos abrir mão dessa luta. Essa é uma luta importante. O Estado de mato Grosso é um Estado que contribui muito para a balança comercial brasileira. Exporta muito e a gente recebe muito pouco em contrapartida. Nós temos muitos enfrentamentos em Brasília para fazer”, completou o parlamentar, um dos ponta de lança nas discussões econômicas do Pacto Federativo na Câmara dos Deputados.

De acordo com ele, essa legislatura precisa discutir várias pautas de suma importância para o futuro político e econômico do Brasil. Nessas pautas estão incluídas as reformas política e do “tamanho do Estado”, uma forma de reduzir o tamanho da máquina pública e potencializar a entrega de serviço para população.

Garcia comenta que atualmente a carga tributária brasileira é muito alta, a burocracia impede a agilidade do Poder Público e os serviços entregues ao povo é de baixa qualidade. Isso devido ao atual formato do Estado.

“Não podemos ter um sistema que incentive o inchaço da máquina pública, simplesmente as pautas simpáticas que dificulte as grandes reformas que precisam ser feitas. Brasil precisa fazer uma grande reforma porque temos uma realidade muito difícil: uma altíssima carga tributária, nenhum recurso para fazer investimento em nenhuma esfera federativa, União, Estado e Município, e serviço público sem qualidade. Nós precisamos inverter essa lógica. Precisamos diminuir o tamanho do Estado e fazer um novo pacto federativo do Brasil”, concluiu.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade