CRIMES DE LATROCíNIO CAEM 43% EM MT
18.05.2017

Caiu de 21 para 12 o número de ocorrências relacionadas ao crime de latrocínio (roubo seguido de morte) em todo o estado. O fechamento do quadrimestre apontou também uma significativa retração na Capital, com queda de 63%, e em Várzea Grande, onde a quantidade de registros foi 33% menor com relação ao mesmo período do ano passado.

Os dados são da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Ceac/Sesp), e ultrapassam a meta de redução que consta no planejamento estratégico da Sesp para esta modalidade de crime.

Para o secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, essa redução é reflexo da intensificação de ações integradas que vêm sendo realizadas em todo o estado. “O empenho das tropas e o compromisso firmado entre as unidades fortalecem as ações de Segurança. Este resultado é a prova disso. Com o trabalho integrado, temos mais capilaridade em nossas atividades e alcançamos êxito nas nossas ações”, disse.

Segundo a delegada Elaine Fernandes, da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derf), as parcerias entre as forças de segurança têm auxiliado na prevenção e repressão a esta modalidade criminosa. “Atribuo este resultado a uma ‘força tarefa’, pois unimos forças e temos tido resultados positivos. Temos tratado as investigações atinentes a elucidação dos crimes de latrocínio como prioridade, estamos atuando na prevenção e repressão. Para dar mais agilidade na resolução dos casos, intensificamos o atendimento em locais de crime, elevando os números de prisões em flagrante”, destacou a delegada.

O comandante Regional de Várzea Grande, coronel PM Alessandro Ferreira, ressaltou o trabalho preventivo e ostensivo que vem sendo realizado no município. “Trabalhamos com base nos índices criminais, identificando locais de risco. Aumentamos o patrulhamento nessas áreas de risco e intensificamos as ações preventivas. Visitamos casas e comércios nas principais localidades identificadas como vulneráveis e instruímos sobre práticas que minimizam as condições de risco ao cidadão e ao patrimônio”, explicou.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade