COM FRIEZA, HOMEM CONFESSA TER ESPANCADO E ESTRANGULADO ESPOSA APóS DENúNCIA NA LEI MARIA DA PENHA
22.05.2017 Frio, seco e sem nenhum arrependimento. Foi assim que Wellington Fabrício de Amorim Couto, 34 anos, confessou o assassinato da estudante de direito, Edneia Batista Rosa, de 35 anos, com quem morava junto. A vítima foi espancada e recebeu tijoladas antes de ser morta por estrangulamento, na manhã do último sábado (20). A motivação, conforme o criminoso, teria sido vingança pelas denúncias na Delegacia da Mulher de Cuiabá, com base na Lei Maria da Penha.
COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade