XINGADO DE TROMBADINHA, SENADOR ACIONA TJ E QUER PRISãO DE DEPUTADO EM MT
08.05.2017

O senador Wellington Fagundes (PR) protocolou queixa-crime contra o deputado estadual licenciado e secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos, no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT). O procedimento foi remetido ao Judiciário em 11 de abril.

Fagundes acusa Santos de calúnia e crime contra a honra, em razão de diversas declarações do tucano durante as eleições do ano passado, quando o secretário disputava o cargo de prefeito de Cuiabá. As ofensas ditas Wilson contra o senador foram proferidas em 21 de outubro passado, durante inauguração de um comitê de juventude do PSDB, na Praça da Mandioca.

Na época, Wilson concorria ao cargo de prefeito da Capital, em segundo turno, com o atual chefe do Executivo Municipal,  Emanuel Pinheiro (PMDB), que tinha o senador como um de seus principais apoiadores. Durante o evento, o secretário chamou Fagundes de “cara de pau”, “trombadinha” e ainda afirmou que ele assaltava os cofres públicos.

Por meio de nota, emitida dias após as declarações de Wilson, Fagundes afirmou que iria recorrer à Justiça contra o tucano. Em comunicado, o senador comentou que já havia sido alvo de ofensas de Wilson na década de 90, mas o perdoou após pedido de desculpa.

Porém, desta vez o senador assegurou que não perdoaria o secretário e acionaria a Justiça. “Agora, no entanto, diante da reincidência, irei processá-lo civil e criminalmente por suas palavras levianas e caluniosas, certo também que os eleitores de Cuiabá saberão, mais uma vez, dar a resposta a política do mal”, asseverou.

Fagundes protocolou a ação contra o tucano no TJ-MT, pelo fato de Wilson ser deputado estadual e possuir prerrogativa de foro. Por meio da queixa-crime, ele cobra que Santos seja punido pelas declarações que proferiu.

O desembargador Márcio Vidal é o relator da ação, que já está conclusa para decisão, porém ainda não há previsão para que seja julgada. Caso seja condenado por calúnia, Wilson pode sofrer condenações como detenção de seis meses a dois anos ou pagamento de multa.

DISCURSO DE WILSON

A declaração de Wilson Santos, que originou a queixa-crime, foi proferida no fim do discurso de inauguração do comitê de juventude do PSDB na Capital. O então candidato a prefeito afirmou que o senador assaltou os cofres públicos. “O senador Wellington Fagundes, rapaz, eu fico observando como tem nego cara de pau... Esse cidadão é objeto de um livro em nível nacional. Tem um livro de um grande escritor nacional que escolheu 10 ou 12 políticos que roubaram tanto, mas assaltaram tanto os cofres públicos que chamaram a atenção desse escritor e um deles é o Fagundes”, asseverou.

O tucano também afirmou que não admitiria que Fagundes cobrasse uma definição do então prefeito da Capital, Mauro Mendes (PSB), sobre o apoio que prestaria no segundo turno. Na época, Mendes não havia manifestado apoio a nenhum dos candidatos à prefeitura de Cuiabá. “Eu tenho minhas divergências com Mauro. Disputei eleição, enfrentei, ralamos juntos, é natural que fiquem rusgas. Mas não posso admitir entre a lisura, o caráter e a postura do prefeito Mauro Mendes com esse trombadinha chamado Wellington Fagundes. Conheço muito bem esse moço [referindo-se ao senador]”, completou.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade