FóRUM COBRA POSIçãO DO GOVERNO SOBRE PAGAMENTO DE RGA
08.05.2017

Membros do Fórum Sindical, entidade que reúne os sindicatos dos servidores públicos do Estado, cobraram um posicionamento do Governo do Estado quanto à possibilidade de pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores.

 

Os sindicalistas alegam que tentam desde o ano passado , sem sucesso, um diálogo com o Executivo para tratar do assunto.

 

Greve só ocorrerá em última instância. A greve é uma ferramenta institucional das categorias, dos trabalhadores. Mas, nós não estamos pensando em greve, queremos dialogar

“Encaminhamos vários ofícios, mês de maio é o ‘mês D’ de implantação da RGA. A RGA é nosso fator protetivo, não se trata de reajuste. Então, nós buscamos respostas do Governo, dizendo se vai pagar ou não, se o pagamento será integral, enfim, uma resposta oficial”, disse o presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde e Meio Ambiente (Sisma-MT), Oscarlino Alves.

 

A declaração foi dada no final da manhã desta segunda-feira (8), após reunião entre os membros do Fórum.

 

De acordo com Oscarlino, o principal objetivo dos servidores é iniciar um diálogo com o Governo.

 

Conforme a legislação estadual, no mês de maio o Governo deve dar a reposição referente à inflação do ano anterior. Portanto, os salários deverão ser acrescidos do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de janeiro a dezembro de 2016, que foi de 6,58%.

 

Ao menos por ora, eles descartam, por exemplo, a possibilidade de “radicalizar” a cobrança ou dar início a uma greve geral das categorias, tal como ocorreu no ano passado.

 

O sindicalista lembrou, inclusive, que há um reajuste de 3,92% que deixou de ser pago em 2016 e que os servidores ainda aguardam o recebimento.

 

“Greve só ocorrerá em última instância. A greve é uma ferramenta institucional das categorias, dos trabalhadores. Mas, nós não estamos pensando em greve, não queremos pensar em greve. Queremos dialogar”, afirmou.

 

Assembleia geral

 

A ideia, de acordo com o presidente, é conseguir uma reunião com o Poder Executivo ainda nesta semana, já que os servidores tem uma assembleia geral marcada para a próxima segunda-feira (15).

 

“Queremos respostas, queremos sentar a mesa para dialogar, para que no dia 15, data em que teremos assembleia, a gente possa levar algo concreto para as nossas bases, para que possamos levar um posicionamento do Governo”, disse.

 

“Hoje vamos à secretaria de Gestão, falar com o secretário Júlio Modesto. Se ele não atender, se não tiver resposta, vamos no governador, vamos a Casa Civil, precisamos de resposta. Antes de qualquer situação mais drástica, de uma eventual paralisação nos serviços, vamos buscar o diálogo. Estamos cumprindo com nosso papel”, concluiu o presidente.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade