CORONEL DA PM INGRESSA COM HC NO TJ; EX-PRESIDENTE DECIDE LIBERDADE
29.05.2017

A defesa do ex-comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Zaqueu Barbosa, entrou com um habeas corpus na última sexta-feira (26) no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT). O relator do pedido será o desembargador Paulo da Cunha, da 1ª Câmara Criminal. 

Zaqueu foi preso no último dia 23 de maio em decisão do juiz auditor militar Marcos Faleiros da Silva. Ele é acusado de ser um dos operadores do esquema de grampos ilegais promovidos pela PM no Estado. 

De acordo com seu advogado, Flávio Ferreira, a prisão de Zaqueu é “injusta”, uma vez que o coronel da PM é réu primário, tem bons antecedentes, possui residência fixa. Além disso, ele não ocupa mais o cargo de Comandante da Polícia Militar de Mato Grosso, fato que, segundo a tese da defesa, não “influenciaria” nas investigações. "O coronel Zaqueu deixou o comando-geral em janeiro de 2016, logo após deixar o comando saiu de férias e, em agosto de 2016, já foi para a reserva. Ele não tem como influenciar nas investigações". 

O defensor alega ainda que a ordem de prisão do oficial não foi analisada pelo Ministério Público Estadual (MP-MT). "O Ministério Público é o titular da ação e está investigando. Neste caso, não caberia uma prisão prisão de ofício, era necessário o pedido por parte da acusação", colocou.

Flávio Ferreira colocou ainda o "o amplo direito ao contraditório" não foi respeitado no caso.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade