DOM QUIXOTE E SANCHO PANçA: A FIDELIDADE ENTRE SILVAL E SILVIO ATé A CONFISSãO POR LIBERDADES
14.06.2017

O trecho é do clássico escrito por Miguel de Cervantes. Dom Quixote - o homem que acreditou ser cavaleiro - possuía como fiel escudeiro Sancho Pança. Retirado o heroísmo e toda honestidade, os personagens podem ser comparados ao ex-governador Silval da Cunha Barbosa e seu comparsa, Silvio César Corrêa Araújo.
 
Silval foi preso no dia 17 de setembro de 2015 por crimes cometidos durante gestão no Executivo. O ex-governador, talvez acreditando na sua própria loucura, resolveu aguardar por quase dois anos para confessar seus atos espúrios e então deixar a cadeia. Enquanto estava em silêncio, Silvio César permaneceu calado, próximo ao chefe, nas celas do Centro de Custódia da Capital.
 
Conforme a peça processual produzida pela magistrada Selma Rosane Arruda, da Sétima Vara Criminal, que concedeu a prisão domiciliar ao ex-governador e seu parceiro, Silvio César Corrêa do Araújo é “pessoa” que Silval conheceu desde quando morava em Matupá.
 
O Braço direito do antigo chefe do Executivo incorpora Sancho Pança desde o ano de 2003, na condição de piloto de avião que prestava serviços a Silval.  Logo depois tornou-se chefe de gabinete enquanto seu Dom Quixote era Deputado Estadual.
 
Quando Silval foi eleito vice-governador do Estado (ao lado do atual ministro Blairo Maggi), lá estava Silvio César como assessor. O companheirismo prosseguiu até exercer o cargo chefe de gabinete de Silval, agora efetivado como governador entre 2011 e 2014.
 
No depoimento a Delegacia Fazendária de Mato Grosso, momento que confessou seus crimes, Silval afirmou que Silvio “[...] se trata de pessoa de sua extrema confiança”. Assim o ex-piloto,  ex-assessor e ex-chefe de gabinete passou a receber “diversas missões no interesse da organização criminosa”.
 
Era tarefa de Silvio arrecadar propinas, realizar pagamento de dívidas, realizar transações com alguns operadores financeiros, fazer reuniões com empresários e controlar os pagamentos das propinas.
 
A passionalidade por parte de Silvio César Corrêa Aráujo era tamanha que, durante audiências de instrução processual, foram relatadas desavenças entre o ex-chefe de gabinete, na condição de representante direto do ex-governador, e ex- secretários de Estado também citados como integrantes de combinados criminosos. Pedro Nadaf chegou a relatar ameaças sofridos durante relação com Silvio.
 
Voltando a literatura ficcional, é com o intuito de homenagear a sua esposa que Dom Quixote acaba se envolvendo em confusões, sempre acompanhado de Sancho. Na vida real, Silvio César foi preso junto com a ex-primeira-dama do Estado, Roseli Barbosa, por supostas fraudes na Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setas) durante os anos de 2012 e 2013.
 
Coincidências à parte, Silval Barbosa deixou a cadeia  nesta terça-feira (13) após confessar seus crimes e devolver a justiça cerca de R$ 46 milhões em bens. Silvio César, acompanhando seu mentor, também deixou o Centro de Custódia após confessar e oferecer R$ 472 mil em bens como restituição.
 
A proximidade é tamanha que o ex-chefe de gabinete entregou a Justiça “os lotes 3 e 4 da Rua Amsterdam Quadra 13 Bairro Rodoviária Parque Cuiabá”. Já Silval, conforme os autos, entregou “[...] um imóvel localizado nos lotes 1 e 2 Quadra 13 da Rua Amsterdam Bairro Rodoviária Parque em Cuiabá”

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade