POLíCIA CIVIL INCINERA 2,2 TONELADAS DE DROGAS NA CAPITAL
20.06.2017

Em uma temperatura de 1.400 graus,  a Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso queimou na manhã desta terça-feira (20), 2 toneladas e 200 quilos de entorpecentes apreendidos em operações policiais no ano de 2016. A incineração é a primeira de 2017, autorizada pela Justiça, para destruição de cerca de 2 mil quilos de maconha e 200 kg, entre pasta base e cocaína, guardados sob a responsabilidade da Delegacia Especializada de Entorpecentes (DRE).

Logo nas primeiras horas, policiais civis da DRE e da Gerência de Operações Especiais (GOE) começaram a carregar os sacos plásticos contento tabletes prensados de drogas nos veículos que seguiram sob forte esquema de segurança até a caldeira de uma empresa particular, no Distrito Industrial, em Cuiabá. Um helicóptero do Centro de Operações Especiais (Ciopaer) acompanhou todo o trajeto.  

O delegado titular da DRE, Vitor Chab Domingues,  disse que as drogas incineradas são provenientes de ações da Delegacia de Entorpecentes e também da Polícia Militar, na repressão ao tráfico de drogas, em Cuiabá e Várzea Grande.

"São duas  toneladas e 200 quilos incinerados. O valor no mercado, dependendo da Capital, duplica, triplica e isso estaria abastecendo muitas bocas de fumo, sendo vendido na porta de escolas. Os trabalhos das forças de segurança, da DRE, estão a todo o vapor e novas operações serão deflagradas. Nossas investigações continuam porque nosso dever é apreender as substâncias entorpecentes e levar a prisão os infratores. Após o trânsito julgado do processo solicitamos a incineração", disse.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade