MOTORISTAS DECIDEM SOBRE GREVE NA SEXTA-FEIRA
07.06.2017

Os motoristas e profissionais das empresas de ônibus de Cuiabá deverão decidir a possível deflagração de greve no final da tarde desta sexta-feira (08). A diretoria esteve reunida na manhã desta quarta-feira a portas fechadas para falar sobre a estratégia de negociação que será adotada durante reunião com as empresas amanhã.

Na sexta-feira (09) a classe realizará assembleia geral para analisar a proposta das empresas e decidir se aceita ou se deflagra a greve. A expectativa é que a decisão seja tomada até às 16h15.

Os motoristas pedem, sem que haja aumento na passagem de ônibus, o reajuste de 15% no salário e plano de saúde. Este último é uma das pautas mais antigas da classe, até hoje não atendida pelas empresas.

Caso a greve seja deflagrada pela classe, os serviços de transporte coletivo em Cuiabá só deverão ser paralisados na próxima semana.

Planilha tarifária

De acordo como vereador Abílio Júnior (PSC), é possível atender as reivindicações dos motoristas sem que haja aumento no valor da tarifa.

Ele esteve reunido nesta terça-feira com o presidente do sindicato, Ledevino Conceição, com o vereador Lilo Pinheiro (PRP) e com o diretor da Arsec - Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá – Alexandre Bustamante.

Juntos, eles e técnicos da Arsec estudaram a planilha tarifária e chegaram à conclusão que o valor da passagem em Cuiabá é suficiente para atender às reivindicações e continuar gerando lucro às empresas sem que haja a necessidade de aumento.

“É um preço injusto. Aqui em Cuiabá, o valor máximo deveria ser de R$ 2,50, mas isso só poderá acontecer depois do processo de licitação. Já sabemos que é possível dar esse reajuste”, afirmou.

Abílio ainda informou à reportagem que uma equipe está preparando o relatório em formato técnico para apresentar às empresas que atuam em Cuiabá.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade