TJ E MP VãO "COMPARTILHAR" SISTEMAS
03.07.2017

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Rui Ramos Ribeiro e o procurador-geral de Justiça, Mauro Benedito Pouso Curvo, firmaram o Termo de Cooperação Técnica 02/2017 para a implantação de programa especializado de troca de informações. As instituições vão compartilhar informações necessárias à evolução dos serviços jurisdicionais. O objetivo entre a parceria visa o ganho de produtividade e agilidade nas interações entre os órgãos e operadores do direito.

De acordo com o diretor de Sistemas e Aplicações da Coordenadoria de Tecnologia da Informação do TJMT, Gustavo Piccin, o novo sistema proporcionará uma interação mais amigável entre os órgãos. “A interoperabilidade é a capacidade de dois sistemas se comunicarem e trocar informações entre si. O MPE se integrará ao PJe de forma mais ampla. Isso torna ao trabalho muito amigável, dá um ganho de agilidade e poupa nosso sistema, que poderá ser usado por outros usuários. Isso tira uma carga dos nossos servidores e do PJe”, explicou.

Além disso, Piccin acredita que – em última instância – a integração entre os sistemas irá levar ao jurisdicionado e aos operadores do direito uma resposta mais ágil. “Isso certamente trará uma agilidade no trabalho dos atores da justiça que usam suas plataformas. O ambiente tecnológico precisa fluir de forma mais simples para que essa interação seja a mais amigável entre todos”, disse.

O modelo nacional de interoperabilidade definido pelas equipes técnicas dos órgãos (STF - CNJ - STJ - CJF - TST - CSJT - AGU e PGR) de acordo com as metas do termo de cooperação técnica nr. 58/2009, visa estabelecer os padrões para intercâmbio de informações de processos judiciais e assemelhados entre os diversos órgãos de administração de justiça, além de servir de base para implementação das funcionalidades pertinentes no âmbito do sistema processual.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade