A JUSTIçA JULGOU PROCEDENTE AçãO PROPOSTA PELO MINISTéRIO PúBLICO DO ESTADO (MPE) E CONDENOU O DEPUTADO ESTADUAL ONDANIR BORTOLINI, MAIS CONHECIDO COMO 'NININHO', A PAGAR MULTA CIVIL EQUIVALENTE A TRêS VEZES O VALOR DA REMUNERAçãO RECEBIDA POR ELE COMO DEPUTADO NO ANO DE 2013, TOTALIZANDO R$ 60 MIL. CONFORME A DENúNCIA DA 2ª PROMOTORIA DE JUSTIçA CíVEL DA COMARCA DE RONDONóPOLIS, O PARLAMENTAR DE FORMA LIVRE E DOLOSA, UTILIZOU-SE DE OBRA PúBLICA PARA PROMOçãO PESSOAL, AO DISTRIBUIR EM ALGUNS PO
03.07.2017

A Executiva Regional do PSB de Mato Grosso, liderada pelo deputado federal Valtenir Pereira, destituiu, nesta segunda-feira (3), todos os 132 diretórios municipais do partido no Estado. Conforme a direção estadual da legenda, a medida ocorreu de modo temporário, para “garantir a unidade partidária” na sigla.

As destituições dos diretórios dos municípios foram informadas na semana passada, porém o deputado Valtenir Pereira assegurou que não havia adotado a medida. No entanto, a direção estadual da legenda confirmou o ato, nesta segunda-feira, por meio de comunicado.

“A Executiva Regional do Partido Socialista Brasileiro de Mato Grosso, respaldada pelo Estatuto do PSB, decidiu inabilitar temporariamente as Comissões Provisórias nos municípios mato-grossenses, com o objetivo de garantir a unidade partidária, o respeito às normas estatutárias e a sintonia com as ruas”, informou.

A medida é vista por membros do PSB, que já eram contrários a Valtenir, como autoritarismo. Eles consideram que o parlamentar adotou a destituição para que posteriormente coloque, nas lideranças municipais do PSB, apenas pessoas que concordem com sua gestão na legenda e com os interesses da Executiva Nacional.

No comunicado, a direção estadual da legenda ainda garantiu que até o fim do mês irá definir as novas diretorias de cada município. “A Direção designará novas Comissões no município até o dia 31 de julho de 2017, após amplo diálogo com as bases, movimentos sociais e lideranças, para definir a gestão partidária diante do novo reposicionamento do PSB em nível nacional”, destacou.

A medida deve gerar ainda mais imbróglio interno na legenda estadual, que enfrenta dificuldades há alguns meses. O impasse se intensificou no mês passado, quando Valtenir Pereira foi intitulado presidente regional do PSB.

O IMPASSE NO PARTIDO

Em 14 de junho, Valtenir Pereira assinou a ficha de filiação ao PSB. Na mesma data, o dirigente geral da legenda, Carlos Siqueira, colocou o parlamentar na presidência estadual do partido.

O caso gerou imbróglio entre os outros membros do PSB em Mato Grosso, que mostraram-se contrários à medida, pois esperavam que o ex-prefeito da Capital, Mauro Mendes, assumisse a liderança.

O impasse em relação à direção regional teve início após Carlos Siqueira destituir todos os membros da executiva estadual do partido, que era composta pelos deputados federais Fábio Garcia e Adilton Sachetti, pelos deputados estaduais Oscar Bezerra, Eduardo Botelho, Mauro Savi e Max Russi e pelo ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes.

O caso aconteceu depois que Garcia, então presidente da legenda, desobedeceu orientação da sigla e votou a favor da reforma trabalhista proposta por Michel Temer (PMDB).

Valtenir é oposição ao governador Pedro Taques (PSDB) e garantiu que a legenda, que atualmente apoia o tucano, mudará de postura após sua chegada à presidência.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade