AMIGAS RELATAM ASSéDIOS VIVIDOS EM ôNIBUS DE CUIABá
17.07.2017

Duas mulheres relataram em suas páginas pessoais no Facebook a situação de assédio sexual que viveram no transporte público da Capital.

 

As duas são amigas e afirmam que o abusador era a mesma pessoa nos dois casos: um homem de idade, magro, grisalho e com uma tatuagem de cruz pequena no antebraço.

 

Fernanda Paula, de 19 anos, foi a primeira a fazer a postagem em sua página pessoal no Facebook. Ela relatou que, primeiramente, o homem sentou-se ao seu lado no ônibus da linha 517 e cruzou as pernas.

 

“Eu estava voltando agora há pouco do serviço, cansada, meio que cochilando no ônibus, quando sinto uma mão na minha região íntima. Era o tal senhor de cabelo grisalho, passando a mão em mim”, escreveu a jovem.

 

Ela afirmou que reagiu, bateu no homem e o colocou para fora do ônibus.

 

A jovem ainda deixou um aviso para quem mora na região do Coxipó: “Mães, tomem cuidado com as crianças nas ruas. Ontem [ele] tentou fazer com minha amiga, por incrível que pareça, que mora no mesmo bairro que eu”.

 

Junto com o relato, Fernanda postou uma foto em que mostra as unhas quebradas após ter reagido e brigado com o abusador.

 

Até o momento a postagem já teve mais de 1.200 curtidas, 361 compartilhamentos e mais de 300 comentários. 

 

Fernanda disse ao MidiaNews que ainda não registrou boletim de ocorrência, mas irá fazê-lo nesta segunda-feira (17). E que o caso de sua amiga aconteceu antes do seu.

 

Algumas horas depois, a amiga, de 18 anos, também fez uma postagem relatando o seu caso.

 

Ela contou que o homem entrou no ônibus, dessa vez da linha 501, e ficou olhando para ela. Logo que o lugar ao lado da jovem ficou vago, ele se sentou.

 

“Ele sentou do meu lado e ficou me olhando, olhando minhas pernas, ele cruzou os braços e fez como se fosse passar a mão em mim”, escreveu.

 

A jovem disse que perguntou se ele iria passar a mão dela e o homem ficou sem graça. Ela relatou ter ficado sem reação e também alertou outras mulheres que possam passar pela mesma situação.

 

“Fiquem atentas. Eu fiquei sem reação no ônibus, e depois ele tentou fazer o mesmo com minha amiga, já ela reagiu”, escreveu.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade