VEREADOR COMEMORA MANUTENçãO DE EMENDA DE R$ 82 MI PARA NOVO PS
18.07.2017

Ao fazer um balanço das atividades parlamentares desenvolvidas no primeiro semestre deste ano, o vereador Dilemário Alencar (PROS) comemorou o anúncio do prefeito Emanuel Pinheiro e do governador Pedro Taques de que a bancada federal não vai mais remanejar os R$ 82 milhões previstos para equipar o novo Pronto-Socorro de Cuiabá.

“Uma das ações deste primeiro semestre foi a defesa veemente para que a bancada federal mantivesse a emenda coletiva de R$ 82 milhões para a compra de aparelhos que vão garantir o pleno funcionamento do novo Pronto-Socorro. Usamos a tribuna da Câmara, mobilizamos setores organizados da sociedade e argumentamos com deputados e senadores, pois caso esse recurso fosse dirigido para outra área, o novo Pronto-Socorro poderia se transformar em mais uma obra paralisada, como a do VLT”, afirmou Dilemário.

No balanço, o parlamentar disse que no período apresentou dezenas de indicações, projetos de lei, promoveu audiências públicas, participou assiduamente das sessões da Câmara Municipal, de reuniões em secretarias, atendeu populares e lideranças de diversos segmentos em seu gabinete, visitou bairros e fiscalizou o Executivo, desenvolvendo o papel de um vereador atuante e comprometido com a boa política.

Dilemário relatou que através das suas indicações parlamentares reivindicou ao prefeito uma série de melhorias para a cidade, como a exemplo da necessidade de revitalizar o Morro da Luz, passarelas para locais estratégicos, placas de alertas e bebedouros no Parque das Águas, instalação de temporizadores nos semáforos, melhorias para o transporte coletivo com ônibus novos, obras de asfalto e de saneamento para os bairros, tapa-buracos em ruas, recuperação de praças, manutenção em bocas de lobo, reformas em creches, escolas, postos de saúde e miniestádios.

Lembrou também que indicou a construção de  um Centro de Convivência de Idosos na região Oeste, construção de restaurantes populares para as regiões do CPA e Coxipó e a retomada das obras de asfalto nos bairros Jardim Vitória e União.

“Essas são reivindicações que em minhas caminhadas pelos bairros e centro da cidade, ouvi da população. Portanto as encaminhei ao chefe do executivo. Algumas foram atendidas, outras ainda não. Mas vamos continuar cobrando. Cito como necessário que a Prefeitura revitalize o Morro da Luz, para que o o local seja transformado em um espaço seguro para caminhada, lazer e atividades culturais. É preciso também a  instalação de  uma passarela em frente ao terminal rodoviário, o que vai fazer melhorar a fluidez do trânsito e trazer segurança para os pedestres”, explicou Dilemário.

O vereador lembrou também a realização de Audiência Pública, requerida por ele, que teve grande participação das entidades representativas da sociedade civil organizada, para debater a reforma da Previdência. Citou também a iniciativa de cobrar das autoridades que sejam tomadas medidas para coibir que esgoto ‘in natura’ seja jogado na lagoa do Parque das Águas e da sua participação em apoio ao Governo do Estado pela demolição dos casarões abandonados da chamada Ilha da Banana.     

“Buscamos estar atentos aos sentimentos da nossa população, como, por exemplo, apoiando a iniciativa do governo estadual realizar a demolição da Ilha da Banana, pois o local virou uma cracolândia. Também debatemos a Reforma da Previdência que trouxe grande preocupação aos trabalhadores e cobramos medidas contra a poluição da lagoa do Parque das Águas”, pontuou Dilemário.

Dentre os projetos de lei que apresentou na Câmara no primeiro semestre, Dilemário destacou o que cria o Dia Municipal da Defesa Animal  e institui o Disque-denúncia contra maus-tratos, como forma de fomentar políticas públicas em favor do bem estar animal. Ele falou também do projeto de sua autoria que obriga a Prefeitura a cassar alvará de funcionamento de postos que fraudarem combustíveis.

“Um dos projetos que apresentei e que vejo como importante, é o que determina à Prefeitura cassar o alvará de funcionamento de postos que adulteram ou manipulam a venda de combustível. Fiz esse projeto, porque postos que foram recentemente flagrados fraudando combustível continuam funcionando como se nada tivesse acontecido. Penso que existindo uma lei que puna essa prática com fechamento do estabelecimento, será uma forma de fazer justiça aos consumidores e aos bons empresários do ramo que prezam por exercer uma atividade honesta”, concluiu Dilemário.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade