MP AGUARDA RECUPERAçãO DE PROMOTOR ENVOLVIDO EM SéRIE DE TUMULTOS PARA PROSSEGUIR COM INQUéRITO
19.07.2017

Responsável por causar uma série de tumultos atribuídos a um surto psicológico, o promotor de Justiça Fábio Camilo da Silva, será ouvido pelo Ministério Público Estadual (MPE) assim que se recuperar. Afastado desde o dia 4 de julho, ele é alvo de inquérito instaurado pelo órgão, que, para garantir seu direito de ampla defesa, irá aguardar a completa recuperação. Acompanhado pelo irmão, o profissional foi transferido para uma clínica particular de Campo Grande (MS) no dia 6.


Afastado emergencialmente e por unanimidade do cargo, Fábio responderá administrativa e criminalmente No primeiro caso, um procedimento para o não vitaliciamento foi instaurado em caráter emergencial na manhã desta terça-feira (4). O processo, com duração legal de 90 dias prorrogáveis será presidido pelo procurador Domingos Sávio, que irá avaliar a conduta Fábio. Lotado no município de Guarantã do Norte (700 km de Cuiabá), ele ainda passa por período probatório.

Em âmbito criminal, o MP irá investigar o acontecimento dos fatos descritos pela Polícia Militar (PM), no boletim de ocorrência, como dano ao patrimônio, direção perigosa, ameaça, desacato, dentro outras. Assim, como não há como saber quando o acusado estará apto a se pronunciar, também não é possível estabelecer um prazo para a conclusão do procedimento, que só terá andamento depois disso.

Fábio foi transferido em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Aérea, já que ainda estava sob efeito de medicamentos. Antes disto, ele foi visitado pelo procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo, que fez uma visita à região onde aconteceram os fatos. “Entendemos da mesma forma que o procurador-geral, de que cabia um pedido de desculpas pelo comportamento lamentável que ocorreu lá”, frisou o presidente da AMMP.
 
O caso

Na madrugada de domingo (02), o promotor foi acusado de ameaçar hóspedes de um hotel da cidade e jogar água em um deles. Já na parte da manhã, o suspeito ainda teria quebrado o vidro de uma emissora de TV do município. Ele ficou ferido na perna por conta do fato.

Antes, o promotor envolveu-se em confusão com a Polícia Militar, em uma rodovia nas proximidades de Peixoto de Azevedo. Segundo o relato, o membro do Ministério Público Estadual (MPE) estaria alcoolizado e desafiou o policial que o abordou, arrancando-lhe o boné da cabeça e também o enforcando. Ele não foi preso por possuir prerrogativa de foro.

O promotor de Justiça de Guarantã do Norte (700 km de Cuiabá), Fábio Camilo da Silva, que desacatou policiais militares, ameaçou hóspedes de um hotel e quebrou a porta de vidro de uma emissora da cidade, se envolveu em outra confusão, dois dias antes de ser abordado pelos PMs. O conselho tutelar o acusa de agredir um adolescente de 17 anos com três tapas no rosto e hostilizar duas conselheiras, na última quinta-feira (29).

O Ministério Público Estadual (MPE) emitiu nota neste domingo (2) lamentando os escândalos encabeçados pelo promotor de justiça Fábio Camilo da Silva, lotado em Guarantã do Norte. O órgão ministerial adianta que todas as providências estão sendo tomadas para apuração da conduta e medidas disciplinares serão tomadas.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade