EMANUEL PINHEIRO PRETENDE TRAZER ôNIBUS ELéTRICO PARA CUIABá; ENERGIA LIMPA E 30% MAIS BARATO
07.07.2017

Dentro de poucos anos, o transporte coletivo de Cuiabá deverá ter trólebus (ônibus elétrico) e Veículo Leve sobre Triblhos (VLT). E a projeção do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), de Cuiabá, é de que o ônibus elétrico esteja funcionando antes mesmo do VLT, embora um não interfira no desempenho do outro.
 
“Desejamos o que é melhor para Cuiabá. Sim, o VLT é bom. Mas o ônibus elétrico é importante por ser movido por energia limpa e em torno de 30% mais barato que o óleo diesel”, observou Pinheiro, para a reportagem do Olhar Direto, por telefone, após participar do 21º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito (CBTP), promovido pela Associação Nacional de Transporte Público (ANTP), em São Paulo (SP).
 

O chefe do Poder Executivo da Capital entende que a melhoria do hoje quase caótico trânsito da Cidade Verde passa necessariamente pela modernização do transporte público. “É o meu sonho para os 300 anos de Cuiabá. Ônibus elétrico tem maior vida útil, é menos poluente, ambientalmente sustentável e casa melhor com o VLT”, sustentou ele.
 
Emanuel Pinheiro admitiu que os ônibus convencionais, utilizados atualmente, têm condições de integrar o sistema com o VLT. Todavia, enfatizou que está se inteirando sobre a mecânica, a vida útil, o impacto na tarifa e o total do investimento para trazer o novo modal. Ele aproveitou para visitar as garagens de diversas empresas, não apenas na Capital, mas em toda a região metropolitana de São Paulo – uma das maiores do mundo.
 
Em 1983, o então governador Júlio Campos (DEM) contratou uma consultoria de São Paulo para trazer o trólebus para Cuiabá e Várzea Grande. Na época não existia a Usina Hidrelétrica de Manso nem a Usina Térmica Mário Covas, e Mato Grosso não dispunha de matriz energética capaz de sustentar os quase 200 ônibus necessários para a atender à frota da época. Hoje são mais de 360 ônibus circulando, na Capital mato-grossnese, além de micro-ônibus.  
 
Transporte coletivo
 
Emanuel Pinheiro ficou empolgado com o que viu durante o Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito – evento bienal realizado pela Associação Nacional de Transportes Públicos, desde 1978. Ele trocou ideias com prefeitos, secretários de Estado, autoridades federais e parlamentares, além de operadores públicos e privados, industriais, consultores e outros profissionais.
 
“É interessante o debate sobre a mobilidade urbana e de políticas públicas, na defesa permanente do transporte com qualidade, do trânsito seguro, de cidades sustentáveis e com qualidade de vida”, defendeu o prefeito cuiabano.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade