CHEFE DO MPE AFIRMA QUE CUMPRIU A LEI AO ARQUIVAR INVESTIGAçãO
10.07.2017

O procurador-geral de Justiça Mauro Curvo afirmou nesta segunda-feira (10) que “cumpriu a lei” ao determinar o arquivamento de uma investigação contra membros do Ministério Público que estava no âmbito do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. O despacho foi assinado no último dia 22. 

 

Trata-se de uma queixa-crime ingressada no dia 25 de maio pela Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT) no TJ para apurar o escândalo dos grampos, apontando para a suposta participação de promotores de Justiça.

 

“Se alguém acusa um promotor de Justiça da prática de crimes, quem tem que fazer essa investigação, por força de lei, é o procurador-geral de Justiça. Então essa investigação não pode correr no Tribunal de Justiça. Ela tem que correr no Ministério Público, porque se ela fica no Tribunal, quem está apurando está apurando errado, porque não tem atribuição para fazer essa investigação. E aí, amanhã ou depois, caso se comprove que aconteceu um crime, vai ser tudo anulado lá na frente porque começou errado”, disse Curvo em entrevista a rádio Capital FM.

 

O que nós fizemos foi colocar o trem no trilho certo. Retiramos do Tribunal, onde foi equivocamente protocolado, e trouxemos essa investigação para o Ministério Público, que está sendo apurado pelo Naco, que é um braço da Procuradoria Geral e que existe para fazer esse tipo de investigação. Cumpri a lei

O procurador ressaltou que o arquivamento do procedimento no TJ não implicará na interrupção das investigações que estão sendo conduzidas pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), do MPE.

 

“O que nós fizemos foi colocar o trem no trilho certo. Retiramos do Tribunal, onde foi equivocamente protocolado, e trouxemos essa investigação para o Ministério Público, que está sendo apurado pelo Naco, que é um braço da Procuradoria Geral e que existe para fazer esse tipo de investigação. Cumpri a lei”, afirmou.

 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade