SENADOR AFIRMA QUE CITAçãO EM DELAçãO DE SILVAL é “SUPOSIçãO”
08.08.2017

O senador Wellington Fagundes (PR) preferiu não comentar a delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) ao Ministério Público Federal. Segundo a Folha de São Paulo, o senador foi citado pelo peemedebista como beneficiário de recursos ilícitos.

 

Em conversa com a imprensa, na segunda-feira (07), Fagundes disse que a citação não passa de “suposições”.

 

“Eu tenho que ter conhecimento. Como vou comentar aquilo que é uma suposição? Na verdade, o jornal Folha de São Paulo não teve acesso à delação. O que teve foram especulações. Então, vamos aguardar”, afirmou.

 

O senador disse ver em Silval uma “pessoa de bem”. Enquanto esteve preso no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), o ex-governador chegou a receber visitas de Wellington.

 

“Tenho o governador Silval como uma pessoa de bem. Eu o visitei. Não vou deixar de buscar a verdade acima de tudo. E acredito que quem age com a verdade, sempre tem a maior facilidade para provar o que diz”, disse.

 

Eu tenho o governador Silval como uma pessoa de bem. O visitei. Não vou deixar de buscar a verdade acima de tudo

“Não me sinto surpreso, porque não conheço a delação. Preciso conhecer”, afirmou.

 

Planilha da JBS

 

Na semana passada, Fagundes também apareceu em uma planilha entregue ao MPF pelos delatores da JBS.

 

Segundo eles, o senador teria sido supostamente beneficiado com R$ 300 mil.

 

O dinheiro teria sido recebido por Wellington por meio do ex-ministro da Agricultura, Neri Geller, conforme apontamento na planilha. Segundo a revista Época, Florisvaldo de Oliveira, o "homem da mala da JBS", entregou um dos montantes no gabinete do então ministro.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade