APóS 2 MESES, STF HOMOLOGA DELAçãO DE SILVAL; NOVAS OPERAçõES EM BREVE
10.08.2017

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, homologou hoje a delação do ex-governador do Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), que ele classificou como "monstruosa". O acordo foi assinado com a PGR há cerca de dois meses.

Silval entregou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PMDB), os senadores Wellington Fagundes (PR) e Cidinho Santos (PR), além de uma penca de deputados estaduais e federais e ainda o Tribunal de Contas do Estado. O ex-governador fez um acordo para devolver R$ 80 milhões ao erário público.

Inicialmente os investigadores solicitaram o valor de R$ 150 milhões. Barbosa foi o primeiro ex-governador do país a se tornar um delator.

O advogado que negociou seu acordo, Délio Lins e Silva, é o mesmo que conduz a negociação da delação do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), atualmente preso no Paraná. Silval ainda relatou um esquema para pagamentos milionários no Governo de Mato Grosso e ainda um suposto mensalinho para deputados estaduais, sendo que alguns teriam sido gravados recebendo dinheiro vivo dentro do palácio Paiaguás.

Diante da homologação de Silval, a tendência é a Polícia Federal realize operações ainda neste mês no Estado. Hoje mesmo, foi deflagrada a "Operação Descarrilho", onde o ex-governador deu detalhes de corrupção na licitacação e excução das obras bilionárias do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), que estão paralisadas desde dezembro de 2014.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade