APóS DEZ DIAS, DUAS CRIANçAS RETIRADAS DE AVó DEVEM RETORNAR PARA CASA
31.08.2017

Os netos de Rosalina Ferreira do Prado, de 56 anos, Moisés e Ana Clara, de 3 e 2 anos, devem voltar para a casa da avó nesta quinta-feira (31). A decisão liminar foi proferida pela desembargadora Clarice Claudino da Silva no final de terça-feira (29). No entanto, os outros dois netos de Rosalina, os bebês gêmeos, ainda estão com o Conselho Tutelar.


Dona Rosalina foi informada por seu advogado, Ricardo Monteiro, nesta quarta-feira, sobre a liminar. O advogado só teve acesso à liminar ontem, já que este tipo de ação só é publicado no documento físico. Rosalina disse que está flutuando de felicidade.

“O advogado me ligou ontem falando que eles vêm hoje. Eu estou me sentindo feliz porque é mais uma batalha vencida. Mas estou pensando nos gêmeos também, estou com esperança de conseguir eles de volta. Porque era eu quem criava eles. Mas agora com esta notícia estou flutuando de felicidade”, disse a avó.

O MPE alega que a casa da avó não seria um ambiente seguro para as crianças, já que além de Rosalina ser acumuladora de lixo, as crianças apresentavam várias marcas de picada de mosquito, e os bebês, muitas vezes, eram cuidados pelos vizinho e não pela avó.

No dia 26 de julho, a determinação da juíza da 1ª Vara, Gleide Bispo, que atendia o pedido do promotor de Infância e Juventude de Cuiabá, José Antônio Borges, autorizou a retirada dos gêmeos da casa da avó e os acolheu em uma casa lar. No último dia 21 de agosto, o juiz da 2ª Vara Especializada da Infância e Juventude da Comarca de Cuiabá, Jorge Alexandre Martins Ferreira, extendeu o pedido aos outros dois netos de Rosalina.

A avó afirma que recebeu muita ajuda e agora a casa já está adequada para receber as crianças. Ela ainda nega que seria acumuladora, e diz que recebia doações. Ela também disse que teve a chance de encontrar com os netos na creche, mas preferiu aguardar o retorno deles para casa

“Minha casa já foi reformada, agora está tudo certinho, está bom para receber eles. E eu fiquei tão feliz que fui lá na creche para falar para as professoras que eles voltavam hoje, e eu vi a Ana Clara lá. Eles estão levando eles para  mesma creche e pra mim foi uma surpresa muito grande. A professora falou que tem uma semana que as crianças estão freqüentando a creche. Aí ela perguntou se eu queria entrar para ver o Moisés, mas eu achei melhor não, porque hoje eles já estão em casa”.

O Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso e o Ministério Público Estadual, afirmam que o processo ainda corre em segredo de justiça.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade