EX-GOVERNADOR DIZ QUE SOFREU “PRESSãO” E PAGOU PROPINA A SENADOR
24.08.2017

O ex-governador Silval Barbosa (PMDB) afirmou ter pago “vantagens indevidas” ao senador Wellington Fagundes (PR), por meio de um esquema de corrupção envolvendo o Programa MT Integrado.

 

A informação foi divulgada em reportagem exibida pela TV Centro América, nesta quinta-feira (24).

 

As declarações do ex-governador estão contidas na delação firmada com Procuradoria-Geral da República (PGR) e que já foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

 

O MT Integrado, lançado na gestão Silval, previa investimentos de mais de R$ 1,5 bilhão para pavimentação de 2 mil quilômetros de estradas em Mato Grosso.

 

Na delação, Silval disse que o pagamento de propina ao senador Wellington Fagundes – à época deputado federal - ocorreu após “pressão” feita pelo parlamentar.

 

Fagundes foi, segundo Silval, o responsável pela indicação do secretário de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana, à época dos fatos, Cinésio Nunes.

 

O ex-governador disse que, após pressão, autorizou o secretário a repassar a Welington Fagundes um percentual dos valores pagos pelo Estado a construtoras que atuavam no MT Integrado.

 

O percentual pago a Fagundes, contudo, não foi revelado.Ainda segundo Silval, outros políticos, conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e empresários também se beneficiaram do esquema.

 

À reportagem, o senador Wellington Fagundes afirmou que irá se posicionar quando tiver acesso à delação premiada do ex-governador. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade