SENADOR NEGA SER GAROTO DE RECADO DE MINISTRO E Vê PLANO DE SILVAL POR LIBERDADE
25.08.2017

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP), e o senador Cidinho Santos (PR) desmentiram as alegações do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) de que teriam “prometido ajuda” para tirá-lo da prisão. Eles classificaram as alegações do ex-governador como uma tentativa de se livrar dos crimes que cometeu no comando do Estado entre 2010 e 2014. 

Em um trecho da delação divulgado em reportagem do Jornal da Globo na noite desta quinta-feira, o ex-governador disse que quando surgiram rumores de que faria uma confissão recebeu uma visita do senador Cidinho Santos (PR) no Centro de Custódia de Cuiabá. Ele teria sido “enviado” a mando de outros políticos que poderiam ser envolvidos na delação.

Antes, porém, o governador havia pedido para seu filho um gravador. Com o equipamento, ele registrou a conversa. 

A reportagem mostrou que, na conversa, o senador teria avisado que o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, o senador Wellington Fagundes e o governador Pedro Taques (PSDB) estariam articulando para anular a “Operação Ararath”, que investiga crimes de corrupção no Estado.  A anulação ocorreria no Tribunal Regional Federal.

Em resposta, o ministro Maggi voltou a dizer que as declarações são “mentirosas e levianas”. Ele afirma ainda que a atitude de Silval é uma “estratégia montada” para se livrar da cadeia. 

O ministro alega ainda que não teve acesso a delação do ex-governador, que tem apenas trechos vazados. “De forma proativa, tem-se buscado acesso ao conteúdo da colaboração junto ao STF para apresentar sua defesa e apontar a verdade dos fatos. Maggi mantém a consciência tranquila quanto aos seus atos na vida pública e na atividade empresarial”, diz a assessoria dele.

DEPRESSÃO  E ARMAÇÃO

Já Cidinho confirmou a visita ao ex-chefe do executivo como um ato de solidariedade. Ele lembrou que o ex-governador foi “abandonado” após sua prisão e estava sofrendo “depressão”. “Embora não tenha trabalhado ou atuado no Governo dele, não justifica ignora-lo como muitos fizeram”, diz a nota do senador.

No entanto, o republicano descartou ter sido “garoto de recado” para tentar evitar que Silval colaborasse com as investigações. “Lamento que no vídeo divulgado não conste o áudio, pois, seria de conhecimento de todos que nada falei no intuito de prometer qualquer benefício ao acusado”, assinala. 

Cidinho ainda acusa Silval de ter “armado” a gravação para se beneficiar junto ao Ministério Público. “Se há algo do que se envergonhar, fica a cargo do ex-governador, que fez tudo de caso pensado, agiu de má fé e arquitetou um plano para livrar-se da cadeia. Benefício garantido pela prática da delação premiada”, observou.

 

NOTA DE BLAIRO MAGGI

O ministro Blairo Maggi considera as declarações de Silval Barbosa mentirosas e levianas e que não encontram amparo nos fatos, revelando apenas o desespero e sua estratégia montada para livrar-se da cadeia.

De forma proativa, tem-se buscado acesso ao conteúdo da colaboração junto ao STF para apresentar sua defesa e apontar a verdade dos fatos. 

Maggi mantém a consciência tranquila quanto aos seus atos na vida pública e na atividade empresarial. 

Assessoria Blairo Maggi

 

NOTA DE CIDINHO SANTOS

Sobre notícia veiculada no Jornal da Globo, na noite de ontem, sobre uma visita minha ao ex-governador Silval Barbosa, tenho a esclarecer que:

1- Nunca neguei o fato que foi um ato de solidariedade a um ex-chefe de Estado, uma vez que, havia a informação de que estava em depressão e, embora não tenha trabalhado ou atuado no Governo dele, não justifica ignora-lo como muitos fizeram.

2- Não sou garoto de recado, não recebi orientação e não fui a mando de ninguém.

3- Lamento que no vídeo divulgado não conste o áudio, pois, seria de conhecimento de todos que nada falei no intuito de prometer qualquer benefício ao acusado.

4-  Se há algo do que se envergonhar, fica a cargo do ex-governador, que fez tudo de caso pensado, agiu de ma fé e arquitetou um plano para livrar-se da cadeia. Benefício garantido pela prática da delação premiada. 

5- Por fim, sigo com a consciência tranquila e inteiramente à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos. 

Cidinho Santos

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade