MINISTéRIO PúBLICO INVESTIGA MANUTENçãO DE VAGõES PARADOS DO VLT
13.09.2017

O Ministério Público de Mato Grosso instaurou inquérito civil para verificar se o Consórcio Cuiabá – Várzea Grande está guardando e mantendo adequadamente os vagões destinados  ao Veículo Leve Sobre Trilho.
 

O documento foi assinado pelo promotor de Justiça Henrique Schneider Neto no dia 12 de setembro.
 
Com as obras paradas desde dezembro de 2014, o Veículo Leve sobre Trilhos custa R$ 16 milhões ao mês para os cofres públicos, afirma o governo de Mato Grosso.
 
O montante é referente a dívidas passadas com o Consórcio VLT, responsável pela implantação, e a manutenção do que já foi adquirido pelo estado para o metrô de superfície rodar em Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana.
 
O VLT foi iniciado em 2012 e licitado pelo valor e R$ 1,47 bilhão, do qual R$ 1 bilhão já foi gasto com material como 44 km de trilhos, 42 vagões e sistema de controle.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade