LUCIMAR COBRA RETOMADA DE OBRAS PARADAS DA UNIãO
25.09.2017

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos (DEM) cogita a formalização de um documento a ser encaminhado a Presidência da República, Senado Federal e Câmara dos Deputados e a bancada de Mato Grosso para que se defina, com urgência, a retomada das mais de 8,2 mil obras iniciadas e paralisadas e outras 11,2 mil obras que deveriam estar em andamento.

“Essas obras tem a capacidade de mudar a economia de todos os municípios de Mato Grosso e de grande parte de todo o Brasil, pois são recursos que circulam, geram emprego e renda e diminuem a crise que assola a todos”, disse a prefeita.

Tomando por base os números apresentados pelo presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, neste ano de 2017 os municípios do Brasil tem direito a receber R$ 32 bilhoes, conforme previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA).

“O problema é que estamos finalizando o mês de setembro, que é o nono mês de um total de 12 meses do ano, e apenas R$ 7,3 bilhões foram pagos até o momento. Logo, boa parte do que foi planejado para ser executado na relação institucional dos municípios com o Governo Federal não será cumprido nem em 50%, um prejuízo que afeta a todos indistintamente, pois sem obras a economia estagna e o país não cresce”, ressaltou a 

prefeita.

Lucimar cobrou ainda a aplicação das emendas parlamentares impositivas, aquelas que são obrigadas, por lei, de serem cumpridas e que, em sua grande maioria, estão ligadas as áreas de saúde e educação. “Várzea Grande foi contemplada com emenda de toda a Bancada Federal e seus 11 representantes, mas isto de nada adianta se o Governo Federal não priorizar a liberação das mesmas”, reclamou.

“É preciso que a bancada federal una esforços junto com os prefeitos para que obras essenciais tenham prioridades e sejam liberadas, principalmente aquelas da saúde, educação, segurança a social, além do programa de habitação, água e esgoto”, finalizou Lucimar.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade