SILVAL REVELA VENDEU POUSADA EM MT PARA DEPUTADO, QUE CONSTRUIU ESTRADA
27.09.2017

O ex-governador Silval Barbosa (PMDB), em um novo anexo da delação premiada junto a Procuradoria Geral da República (PGR), revelou que o deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD) abriu uma estrada na área da pousada Cristalino, que era de sua propriedade até 2016. Por conta da obra, acabou fazendo uma oferta e comprando a área por R$ 500 mil.

Silval contou que a estrada não poderia ser aberta, já que a área está localizada no Parque Estadual Cristalino, que deve ser preservado. Ele afirmou que, por conta da pousada, sua família sofreu auto de infrações e multas da Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

A estrada foi descoberta pelo irmão do ex-governador, Antonio da Cunha Barbosa, quando sobrevoava a região. Na época, a família Barbosa já havia acertado a venda de 50% área com o apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus.

Quando percebeu a estrada, Antonio Barbosa fez o piloto da aeronave descer na propriedade. Ele conversou com um funcionário de Valdemiro Santiago, que lhe informou que a estrada estava sendo aberta pelo deputado Nininho para facilitar o acesso a sua fazenda no estado do Pará. Ele ainda construiria uma ponte sobre o rio Cristalino num prazo de 90 dias.

“O irmão do Declarante , foi informado que "Nininho" abriu um pedaço da estrada no local, até a margem do Rio Cristalino, e tinha a intenção de construir uma ponte em 90 (noventa) dias sobre o rio, a fim de encurtar o caminho entre sua fazenda (do Deputado "Nininho"), que ficava do outro lado do rio, no Estado do Pará, e o Município de Alta Floresta/MT”, diz trecho da delação de Silval.

Antonio Barbosa, então, procurou por Ondanir Bortolini para informar sobre a licença da obra, já que ela passava por sua propriedade e poderia render problemas com a Sema (Secretaria Estadual de Meio Ambiente). O deputado citou, então, que o vice-governador Carlos Fávaro (PSD), tinha conhecimento da abertura da estrada.

"Nininho" afirmou que já tinha conversado e estava tudo acertado com Carlos Fávaro (Vice-Governador e atual Secretário de Estado), o que, no entanto, não foi confirmado nem por seu irmão nem pelo Declarante”, assinalou.

COMPRA DA ÁREA

Após Antonio Barbosa relatar os problemas na propriedade, o deputado estadual fez a oferta de compra da área. “"Nininho", então, propôs ao irmão do Declarante a compra da posse da área em questão, e que assumiria a solução dos problemas ambientais; QUE o irmão do Declarante aceitou a proposta, e vendeu os 50% (cinquenta por cento da área) por R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) a "Nininho", assinala.

O deputado pagou com R$ 250 mil em dinheiro e outra parte com um trator de esteira. “O Declarante não sabe informar se os 50% (cinquenta por cento) pertencente a Valdemiro Santiago foram também comprados pelo Deputado "Nininho".

Apesar de garantir ter recebido R$ 500 mil na negociação, Silval afirma que oficialmente o negócio foi fechado por outro valor, a pedido de “Nininho”. Aliás, o nome do deputado estadual não apareceu no negócio.

“Para formalizar o negócio, foi celebrado um contrato entre Antonio da Cunha Barbosa Filho e uma pessoa indicada por "Nininho", Odete Borcheid Melo; QUE nesse contrato, o Deputado "Nininho" pediu para que fosse declarado como valor de compra R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), sendo R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) em moeda corrente e um trator de esteira, o qual já foi mencionado acima”, relata.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade